Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sou assim

           Arrasto os chinelos pelos corredores da vida e me recuso a fazer aliança com aquilo que me provoca asco. Sou rebelde de nascença, não nego, só traço o que me apetece. E nunca me cresce o olho sobre o alheio. O Universo é meu tema, é meu lema, minha vida.
          Trago ouro nas mãos; não o de tolos, que se gasta com o tempo, nem o de vermes, que se vende nos bancos e fura os bolsos, corrompe as almas e afasta o bom. Trago o ouro-palavra e despejo quilos e quilos sobre as colchas de linho do leito em que você descansa a mente e o corpo, no inverno ou no verão.
          Colho importâncias que me valem os dias e espalho flores por onde você pisa, porque lhe sei único, como único é cada Ser. Seu vizinho, sua cria, seus porquês, todos singulares, formando enormes plurais. É disso que me sustento e é disso que preciso, pra abrir meus olhos pela manhã e ver o sol nascer.
Universal
Enviado por Universal em 07/11/2007
Reeditado em 07/11/2007
Código do texto: T726681

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Universal
Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil
6 textos (121 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 07:02)
Universal