Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O PASSADO PÓSTUMO

      Tento entender por que o passado atormenta as pessoas e estas não têm capacidade de não o deixar atormentar. Em que lugar poderão chegar? Medíocre e infeliz deve ser este lugar. Sem perspectivas e sem alegrias...
      Machucam-se sem pensar, agem irracionalmente, sem temer o quanto podem se magoar. Nada compreendem do limite, do quanto as pessoas podem suportar este sentimento.... Que chegando ao seu fastígio causa dor e medo, insegurança e angústia.
      É um total desconhecido que apesar de dito jamais será revivido.
     Pra que trazer a tona? Pra que recear? É simplesmente passado. Guardemos a maldita curiosidade!
     Se bom, que ótimo! Guarde-o com carinho;
     Se inesquecível, que maravilha! Lembre-se com ternura;
     Se lição, que excelente! Aplique-as agora;
     Se feliz, que raro! Alegre-se do que foi!!!
     Certo e errado; bom e dolente; certeiro e duvidoso, no entanto, duvidado; Lembrado, quem sabe um dia, quase esquecido... Por mim, por ele, por ela, por todos...
     Vivo ou ressuscitado, é hoje só mais um fantasma, um avejão. Quanta contradição!
     O que importa agora se já não é mais o momento? Se não é mais oportuno? Se já foi, não é mais!
     Devemos guardá-lo na nossa memória, à nossa maneira, sem fazer doer, cortar, sangrar, romper...Sentimentos... Quantos sentimentos oriundos de um único substantivo, de um momento já vivido.
Fefa Franco
Enviado por Fefa Franco em 17/11/2005
Código do texto: T72848
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fefa Franco
Curitiba - Paraná - Brasil, 33 anos
8 textos (384 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:41)
Fefa Franco