Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

GRANDEZAS

   Gostar de ti fazia-me bem; não era nada demais.Era pouquíssimo, quase mesmo impressão.Já quase acho que era bem inventado.Fazia-me um bem.Porque gostar desta forma amena pode dar razão ou simples raiz a este eterno vaivém que é viver, existir.
   Te vi hoje, venho te vendo incidentalmente às vezes, assim pelos tropeções do...Acaso?
   Gostar de ti faz-me aquele bem sereno, doce, típico dos glacês dos bolos.
   Gostar de ti é como ouvir uma musica bem baixinha, aquela musica que nem te ferve nem te encanta, mas que é agradável de ouvir.Fico ouvindo, surdos aos ruídos externos.O mundo perturbar-se por que o mundo não quer estas sensações.
   Sabe, acho que no fundo falso da sua memória, perguntas: por quê estas aqui agora mesmo que não estivestes lá onde achei que estarias?
   É porque é dádiva minha ou nossa este meu gostar de ti.

        Rodney Aragão, 31 de outubro de 2007.
Rodney Dos Santos Aragão
Enviado por Rodney Dos Santos Aragão em 10/11/2007
Código do texto: T731734

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Rodney Aragão). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rodney Dos Santos Aragão
Cabo Frio - Rio de Janeiro - Brasil, 44 anos
188 textos (8683 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 10:07)
Rodney Dos Santos Aragão