Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor aos pedaços

"As palavras estão cansadas.
Sem deuses, a palavra cai
na conjura dos povos,
dorme no sobressalto das sílabas
e ressoa difícil, inquieta
no labirinto dos significados.
Semente que aguarda a madurez dos mitos
Palavra
árvore de lúcidas sombras
e frutos pressentidos
nas raízes."
(Paulo Marcos del Greco*)

O que faremos nesse beco sem saída,
Nesse caminho só de ida e nossas mãos separadas
Quando a saudade for só solidão e ausência
Quando a sensação for a única lembrança
Quando os olhos não focarem o conhecido
Quando o corpo entender que nunca terá
Quando a pele arrepiar-se sozinha
Quando o nome se embaçar na memória
Quando tudo for recordação sem presença
Quando o dia acabar e a noite não trouxer sonhos
Quando a escuridão se instalar e a vida nos vencer
Quando o ódio comandar nossos passos
Quando estiverem desfeitos todos os laços
Quando as perdas e danos desabarem
Com o que fizemos do amor?

Paulo Marcos del Greco* na página de Rubens Jardim:
http://www.rubensjardim.com/blog.php?idb=7757

http://versosprofanos.blogspot.com/
Maria Quitéria
Enviado por Maria Quitéria em 13/11/2007
Reeditado em 13/11/2007
Código do texto: T735393

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/mquiteria). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Quitéria
São Paulo - São Paulo - Brasil
1098 textos (344977 leituras)
1 áudios (2465 audições)
4 e-livros (3953 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 13:20)
Maria Quitéria