Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coisas da vida

Há que haver docilidade aos que importam.
Há que haver amor a quem merece.
Se amar é difícil, mais difícil é uma vida sem amor.
Já vivemos em um mundo tão difícil.
E torná-lo mais difícil é tarefa fácil.
Paradoxo trágico, porém verídico.
E no sistema ridículo em que as pessoas cultuam.
Ama-se a si mesmo no outro.
Isso já foi dito. Apenas repito. Parafraseio.
Há que haver mais desprendimento.
Afeto foi feito para ser dado.
Isso posto, honre o destino das coisas: dê afeto!
Exorcize os sentimentos ruins.
Em uma relação de amizade não convém, inveja,
Mesquinhez, avareza, culto de si.
Amar exige desprendimento.
E ser amado exige mais, muito mais.
Quando amamos demais, e o egoísmo intervém, sufocamos.
E ninguém suporta ser amado além do que ele pode amar.
As pessoas não querem amor sem motivos.
Querem dar os motivos antes.
Pretendem amar primeiro para depois serem amados.
Essa talvez seja a razão para a famosa frase de Carlos Drummond de Andrade, de alguém que ama outro, que ama outrem, que não ama ninguém.
As pessoas querem amar primeiro.
Por isso amar e ser amado é tão difícil. É preciso primeiro se fazer amar,
Para depois amar. E como alcançar? Não sei. Ainda estou aprendendo.
Arpejo
Enviado por Arpejo em 14/11/2007
Reeditado em 15/11/2007
Código do texto: T737394

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor w o link para o site "www.sitedoautor.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Arpejo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 39 anos
83 textos (3545 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 17:22)
Arpejo