Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAUDADE MINHA

SAUDADE


Não consigo calar, dentro de mim a saudade,
meu grito vai longe, meu coração bate forte,
dispara na calada da noite. Difícil é calar,
calar e calar. Como fazer? Pobre coração!
Que a envelhecer, não vai aguentar, não vai!
Não vai conseguir calar, estes beijos virtuais,
esta saudade.

Quero ser eu, mas dependo do teu tempo,
dependo da tua vontade, meu coração aperta
dá um nó e surge o desejo de perder-me nas asas
do vento, voar por todas as direcções,
encontrar-te e descobrir que afinal existes.
Vem que o tempo é chegado, é chegado o tempo.
Mas…
O dever exige quietude, imobilidade. Como?
Se dentro de mim tudo se move à velocidade da luz,
tudo rodopia ao som da música e do teu encanto.
Impossível é parar esta sequência de pensamentos
e sentimentos que me impulsionam para ti, para a vida
e para o amor.

Perdoa se quero viver, perdoa se estou viva, perdoa
Se não sou como tu! Chegarei lá, chegará o dia
em que hei-de ser como tu. Estou calma amor, meu coração se aquietou. Para longe foi a dor e a angustia levou. Foi também a ansiedade, tudo passei ao papel, tudo! Tudo menos a saudade.



celeste palma
Enviado por celeste palma em 18/11/2007
Código do texto: T742388

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
celeste palma
Portugal, 69 anos
36 textos (3968 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 01:08)
celeste palma