Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto









“DEPOIS DO CREPÚSCULO”.

           (Prosa poética).

 

 

Depois do crepúsculo, o silêncio;

Nenhum pássaro a cantar...

Eu não vi mais a luz do sol

Dormia no ninho meu sabiá...

Longe dali, dormia minha doce amada,

Ou estaria nos braços de outro?

A duvida consumia o meu ser

A paixão não me deixava raciocinar;

Então o sono me abandona

A solidão deita ao meu lado...

Eu olho para o lado está vazio

Um travesseiro frio... Onde ela está?

A noite avança, vem a esperança,

Vem a vontade de cantar...

Meu violão vence a solidão

Dedilho algumas canções,

A madrugada espalha o som

Vou a janela, cantarolando...

Sento na porta e canto, para as estrelas,

A lua brilha, é a companheira;

O peito solta as mágoas

E o brilho das águas...

Parece a voz de ela a cantar;

E a madrugada dá lugar pra aurora

Os primeiros raios começam brilhar

A brisa é mansa, parece que dançam;

As estrelinhas a brilhar...

Eu guardo então meu violão

E saio então... A procurá-la.







 

Antonio Hugo
Enviado por Antonio Hugo em 01/12/2007
Código do texto: T760292
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Antonio Hugo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 60 anos
3911 textos (260929 leituras)
185 áudios (36392 audições)
9 e-livros (7425 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 07:35)
Antonio Hugo

Site do Escritor