Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Declaração do Boêmio

No acaso te encontrei.
Por réu me entreguei.
Ditas minha sina.
És o meu caso por um acaso.
Me arraso e me desfaço
Sou teu, senhora!
Foi o fumo, o ar, o mosto,
No sufoco, no cansaço,
No acaso te fiz senhora.
No jardim a brisa, a terra,
Água e sal, és minha flor!
No acaso sou teu, senhora.
Eternamente teu, senhora.
Zíbia
Enviado por Zíbia em 02/12/2007
Código do texto: T761281

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Zibia). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Zíbia
Joinville - Santa Catarina - Brasil, 55 anos
2 textos (67 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 21:46)
Zíbia