Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Segunda

Segunda não é primeira

Nações, vontades o primeiro prato

Bebedeira e depressões

Saudável de viver a primeira

Surpresas e expressões

Começa, inicia-se qualquer regime

A do ódio a do viver, iniciar tudo de novo

Com remorsos e destroços de ossos claros e evidentes que são ossos nas mãos somente os gestos que interpretam uma outra ocasião Suspeitar da voz dos compromissos que não são tão importantes, mas preciosos nos incisos que pressionam os molares que amolam e descontrolam as feições e ouvir que os sons não transmitem suavidade, só distorcem as lactoses e emacias esponjosas em seus cálices de cristal e pedras com lodos endurecidos e escorregadios que tentaram na segunda, segunda-feira do feriado prolongado e ostentado por inúmeras metáforas constituídas de objetos diretos e indiretos, em relatos distorcidos e imprecisos como esse no momento errado no tempo certo, pois de certo só na segunda imunda que para muitos são iguais, mas são segundas não são primeiras.
 


Cabral Compositor
Enviado por Cabral Compositor em 03/12/2007
Código do texto: T763207
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cabral Compositor
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 54 anos
266 textos (6831 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 16:00)
Cabral Compositor