Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor. Até que ponto...

     Esta prosa foi escrita em uma época muito difícil da vida desse mero autor amador.

     Um dia me perguntei o por quê que as pessoas falam que amam. E também me perguntei o por quê que tanto precisam ouvir que são amadas. Encontrei algumas respostas, e a única dentre elas que me satisfez foi que saber ou imaginar que existe o amor, você se torna capaz de sonhar. E perante esse pensamento refliti muito e vivenciei muita dor. E vi que o amor é muito capaz de causar dor também. Até aqui nada é novidade pra ninguém. O que trago de novo é a forma de se ver o amor. Presenciei a dor de uma mulher muito especial. Ela amava de forma muito profunda um certo cara, que respondia a ela de mesma forma, porém ele também respondeu a outra e mais outra e mais outra... Para uma mulher, ás vezes um sorriso bonito e algumas palavras bonitas do homem em que está interessada basta para iludí-la. E como um homem pode dizer que ama sem amar. Conclui que no mínimo ele não era homem. Para a pessoa que sofre de amor tudo fica muito complicado e muito difícil, apesar de não ser assim. Perde-se as forças para lutar, perde-se a vontade de lutar. Sei que não é fácil ver o que o coração não permite ser visto. Então entrei novamente em meditação para analisar bem a situação e definir o melhor a se fazer.
Não cheguei a nenhuma conclusão. perante a isto, tive que pensar então em como avaliar o amor. Amor de verdade em só uma definição, e todas as outras só repentem a mesma idéia de forma diferente. Amar é se importar com o que ou quem se ama sem se importar com as conseqüências. Hoje vivemos em um mundo onde gato come rabo de cachorro, e somos obrigados a aprender a amar a nós mesmos. Na situação que nos encontramos devemos avaliar se quem diz que nos ama realmente nos ama para preservar a nós mesmos. A pessoa que ama luta para estar junto da(o) amada(o). Se uma das partes desiste de lutar o outro sofrerá ardentemente. O amor entre um casal é como uma balança. Devemos saber que tudo na vida deve ser bem dosado. E o amor não foge a regra. Nossa balança tem cada um dos amantes de cada lado. E o que pesa na balança é o que fazem pela pessoa que amam. Se um dos lados se dedicar mais, o equilibrio se corrompe e gera complicações.
     Vemos que se repararmos no que acontece em nossas vidas amorosas, podemos muitas das vezes nos decepicionar. Saiba avaliar se realmente é amada(o). O amor é a sentimeto mas verdadeiro, puro e solene que conheço, porém dizer que ama não significa que ama. Obrigado...
Michel Wooller
Enviado por Michel Wooller em 05/12/2007
Código do texto: T766250

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link de onde encontrou). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Michel Wooller
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 28 anos
43 textos (2285 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 04:05)
Michel Wooller