Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desabafo

Pedra de sal... Lembrei da Medusa, aquela das serpentes na cabeça, com cobras ao invés de cabelos, servindo de capacete ou peruca escondendo-lhe as idéias.
Enquanto eu a Lua ele o Sol, enquanto eu dia, ele hemorragia... (ecat).
Hemorragia de cinismo, de cretinismo, de ilusionismo.
Enquanto eu ódio e amor, ele cego, besta e sem dor.
Enquanto eu durmo num sonho sem fim, ele acordado, entorpecido pela falta que sente de mim.
Que vomite, que escarre, que defeque mil vezes e morra de dor, que cuspa o catarro mais podre que se tornou sua solidão, que me esqueça, que se dane, que não chore, que não sofra, mas que nunca esqueça de que um dia todo seu coração há de ser dilacerado pela culpa, pela vergonha de ser quem é... Um canalha sem amor, compaixão e fé.

SP 28/10/2005
HM Estork CCoelho
Enviado por HM Estork CCoelho em 09/12/2005
Código do texto: T83093
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
HM Estork CCoelho
São Sebastião - São Paulo - Brasil, 41 anos
927 textos (49171 leituras)
8 e-livros (486 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:26)
HM Estork CCoelho