Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O outro

Ando por aí, lidando com gente. Às vezes repelindo, às vezes buscando. Movida por uma necessidade quase básica de não “estar” só.
Algumas vezes busco o outro como o cão procura seu dono, desesperadamente....outras vezes fujo desse movimento inquieto que as pessoas criam em minha volta...movimento tétrico, incômodo, irritante.
Vocês já observaram o quanto as pessoas se movimentam ?! Nos pontos de ônibus, (nas pontas dos pés), nas filas do banco, na porta do açougue...movimentam-se  na fala, na fantasia, na menina acinzentada e inquieta dos olhos...Eu penso assim: ou estão tentando confirmar  presença diante do outro e até de si mesmos ou estão buscando abafar os desejos das suas almas reprimidas, satisfazendo seus egos através de outros egos !
Dizem que somos semelhantes ! Talvez nos distúrbios de personalidade, no grito de liberdade, grito latente que nos ampara nos momentos de agonia, quando nos damos conta do tamanho da prisão em que nos colocamos... Talvez sejamos semelhantes quando acordamos e, apesar da esperança do dia, o medo da morte ...
Talvez sejamos semelhantes quando um diz ao outro “BOM DIA”, inteiramente de coração, ou quando nos atropelamos no trânsito, nos desejos deixados nos altares, nas promessas mal cumpridas ou ainda, na frustração de quase (ou) nunca sermos autênticos.
Talvez sejamos semelhantes nessa inquietação que move a ciência, as religiões, a política, as emoções...nesse azul que cobre nossas cabeças, que, ao mesmo tempo, tudo e nada diz.
Talvez sejamos semelhantes quando tentamos, a todo custo (em busca de um conforto interno) definir um paraíso que nos espera, porém com uma psique que mal pode nos definir a idéia de infinito, muito menos de perfeição...
Somos muito além do preto no branco e as perguntas infernizam mesmo... Acho que um dos segredos está em não esperar, em não julgar, em simplesmente aceitar o outro...quem sabe assim possamos...sei lá...possamos (durante um tempo, nos encontrar) !




Kika Cardarelli
Enviado por Kika Cardarelli em 17/03/2006
Código do texto: T124429
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Kika Cardarelli
São Paulo - São Paulo - Brasil, 53 anos
32 textos (12936 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:55)
Kika Cardarelli