CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

FELICIDADE

FELICIDADE

Mário Roberto Machado Torres

“Em vão buscaremos ao longe a felicidade, se não a cultivarmos dentro de nós mesmos”.
Rousseau

     A felicidade é algo que temos dificuldades em defini-la e não há receita para alcançá-la.  Estamos sempre a buscando, mesmo que inconscientes, algumas vezes.  Ela parece ser a finalidade da vida. Onde e como buscá-la? O que é felicidade? O que nos torna feliz?
     Felicidade é a capacidade de atingir o estado de graça, está ligada a um jeito especial de observar e interpretar o mundo. È uma emoção muito elaborada sentida de modo particular por cada ser. Cada um tem o seu conceito e a busca de forma diferente. Há os que buscam no plano material, outros no espiritual. Uns no dinheiro, no poder, em posições sociais prestigiadas, fama ou beleza. Outros a encontram nas pequenas coisas. È acima de tudo, estado de espírito elevado.
     Vivemos num mundo consumista e sabemos o que é valorizado pela sociedade que fazemos parte. Somos o que temos. Assim é a lógica vigente de nosso mundo, pois muitos não têm nada e lutam pela sobrevivência, enquanto alguns têm muito e esbanjam. Esses são valorizados, reconhecidos inclusive como pessoas importantes. Dessa forma temos a supervalorização dos bens materiais. Há os que acham que ser feliz é ter uma mansão, um carrão ou um celular de última geração.
     Quase sempre colocamos nossa felicidade no que ainda não temos ou naquilo que não somos. Pensando assim estaremos sempre em “falta” e, portanto infelizes. Agora se mudarmos o pensamento para “o que posso fazer para melhorar minha vida”, estaremos mais próximos de alcançar esse estado de graça.
     Quem vive de bem com a vida é um privilegiado, capaz de produzir mais neurotransmissores (endorfina e dopamina) – substancias do prazer. Há ocasiões que não tem nenhuma relação direta com dinheiro, fama e beleza e que proporcionam felicidade. São pequenas coisas que na maioria das vezes não damos importância. Por exemplo: O Nascer do dia, o pôr-do-sol, um abraço do amigo ou amiga, o sorriso do filho, uma conversa com quem gostamos, observar a natureza. Quanto custa tudo isso? Nada.
     Preocupamos-nos, geralmente, apenas com as necessidades materiais e esquecemos que o ser humano precisa suprir algumas necessidades psicológicas como a autonomia, competência, proximidade com outras pessoas e amor próprio. São fundamentais para nossa felicidade. Como disse antes, a felicidade está ligada a um jeito especial de observar e interpretar o mundo, ou seja, não devemos brigar com a realidade. Devemos aceitá-la e não se acomodar. Aceitar para mudar.
     É possível ensinar a ser feliz? Segundo os especialistas em Psicologia é. Apontam alguns caminhos para estar de bem com a vida: Ser otimista. Devemos sempre olhar o lado bom em tudo. Controlar a ansiedade e não sofrer antecipado. Assumir uma postura positiva em relação ao mundo. Há pessoas que se vêem e se sentem como vítimas de tudo, de todos e do mundo. A probabilidade de uma pessoa assim ser feliz é pequena.
Ser comunicativo. Se fechar em si mesmo não resolve nada. Cuidado com o corpo é importante e este deve estar em bom funcionamento. Não perder tempo com o que não interessa. Quanto tempo desperdiçamos com coisas que não nos interessam ou invertemos a ordem de importância. Estabelecer prioridades em todos os momentos da vida é imprescindível para nos dedicarmos a nós mesmos, às pessoas que amamos e aproveitar o tempo com mais qualidade.  Estabelecer um Projeto de Vida e implementá-lo. Sem objetivos e sem direção fica difícil chegar a algum lugar. Ter amor próprio, sentir orgulho de si, não se comparar com outros. Cada ser é único, singular e com história particular. Não tem sentido se comparar com outros. Aceitar os fatos para mudar. Nada de acomodação. Lutar sempre e Sonhar, acreditar no impossível. Precisamos de sonhos para seguir caminhando para frente. Sonhar não é errado, errado é não fazer nada para que o sonho aconteça. Expresse gratidão sempre que possível, aprenda a dizer obrigado sempre que tiver oportunidade. Aceite suas emoções. Permita-se ser humano. Não rejeite seus sentimentos, sejam eles positivos ou negativos.
     Não se esqueça de que a felicidade estar dentro de cada um de nós e é em nosso interior que devemos cultivá-la e buscá-la. Temos que simplificar nossas vidas, o importante não é a quantidade, é a qualidade do que realizamos. A felicidade se revela no ponto de encontro entre relevância e prazer, ou seja, devemos fazer o que gostamos e nos envolver com coisas e ações que para nós sejam significativas.
Mário Roberto
Enviado por Mário Roberto em 19/02/2009
Código do texto: T1446854

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Mário Roberto
Bujari - Acre - Brasil, 42 anos
3 textos (11626 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/09/14 06:23)