CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

O CAÇADOR DE PIPAS- RESUMO

ESTE FOI O SEGUNDO MELHOR LIVRO QUE LI. O PRIMEIRO LUGAR AINDA SE MANTÉM EM "OS FANTOCHES DE DEUS", INESQUECÍVEL! RESOLVI FAZÊ-LO POIS ISTO FAZ COM QUE, QUEM NÃO LEU TENHA INTERESSE NA LEITURA E QUEM JÁ O LEU, RELEMBRE MOMENTOS MUITO BONS.

RESUMO  DO LIVRO – “O CAÇADOR DE PIPAS”


Em Cabul, nos anos 70, viviam dois meninos que passaram juntos toda sua infância, e foram amamentados pela mesma mulher. Eles eram Amir e Hassan.

Amir era filho de um homem rico e respeitado entre os afegãos e Hassan era filho de um empregado da casa de Amir e havia nascido com o lábio leporino.

Hassan era humilde e fazia tudo pelo amigo, inclusive o defendia nas brigas de rua. Amir era covarde e se aproveitava da ignorância e falta de estudos de Hassan, inventando histórias e significados de palavras, enganando-o, fazendo-o pensar que o que dizia era completamente ao contrário do que na realidade deveria ser.

Amir era ciumento e inseguro, e sentia ciúmes quando seu baba (pai) demonstrava mais orgulho do comportamento de Hassan do que das atitudes de seu próprio filho.

No inverno de 1975, Amir teve a chance de conquistar seu baba, vencendo o famoso campeonato de pipas local, e para que Amir conseguisse cortar e recuperar a pipa vencedora e chegar em casa com o troféu - a última pipa cortada -, Hassan correu atrás da pipa azul para ajudar o amigo. Enquanto corria pelos becos para chegar à frente dos outros, encontrou Assef, um garoto prepotente, de família rica,  que odiava os hazaras como Hassan e perseguia Amir também, por este ser amigo de um hazara.

Assef, na frente da sua tribo de amigos que o protegiam, violentou Hassan, pois exigia que ele lhe entregasse a pipa, e por este não entregar a pipa azul. Também para se vingar, porque Hassan havia ameaçado com  o estilingue há algum tempo, impedindo-o de chegar perto de Amir. .
 
Amir, mesmo sabendo que esta não era a atitude correta, teve medo e  assistiu a cena da violência, escondido, covardemente, sem fazer nada para ajudar seu amigo Hassan, que sempre o protegeu e ali, estava fazendo tudo para que ele vencesse a competição.

Para afastar  seu sentimento de culpa, Amir armou uma situação para mandar Hassan e o pai, Ali, embora de sua casa. Simulou que Hassan roubara alguns presentes que ele havia ganhado de aniversário. Amir sabia que baba considerava o ato de roubar o único pecado de um homem.
Quando baba perguntou a Hassan se ele havia mesmo feito aquilo, Hassan confirmou, humildemente, novamente protegendo Amir da fúria de seu pai.
Baba perdoou Hassan, contudo Ali foi embora com seu filho mesmo assim, para não deixá-lo à mercê de Amir, que estava demonstrando seu mau caráter.

Nessa época, o Afeganistão já começava a enfrentar a invasão soviética e algum tempo depois Amir e seu pai,  precisaram fugir do país. As experiências e o sofrimento terríveis pelos quais passaram, aproximaram, finalmente, pai e filho. Eles conseguem se mudar para os Estados Unidos.

Na América, Amir encontrou o amor do pai e conheceu uma bela mulher, Soraya, com quem se casou, mas eles não tiveram filhos e baba morreu de câncer, algum tempo depois.

LEIA A 2ª PARTE... ACESSANDO O LINK ABAIXO

http://www.recantodasletras.com.br/redacoes/1683661

DEIXE SEU COMENTÁRIO POR FAVOR!
khaled Hosseini
Enviado por Neuza Maria Spínola em 05/07/2009
Reeditado em 01/09/2013
Código do texto: T1683653
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Neuza Maria Spínola
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
216 textos (135441 leituras)
108 e-livros (6262 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/08/14 05:33)