Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O que aconteceu...


Nesse mundo insano, corro atrás da sensatez. Procuro lembrar-me onde foi deixados a humildade e o respeito. Lembro-me com prazer daqueles dias, onde o amor reinava, mulheres eram tratadas como damas e suas mãos eram limpas da corrupção. Como eram lindos aqueles dias, o sol da justiça parecia brilhar mais intensamente.
Nos domingos à tarde as portas dos carros eram abertas para as damas, que se dirigiam aos piqueniques no parque. As crianças pareciam correr mais felizes.
A mulher respeitava o marido, e o marido a amava. Existia respeito entre ambas as partes.
E agora? Há respeito? A resposta é evidente e clara, não é?
Onde estão os jantares a luz de velas? As carruagens elegantes, os olhares apaixonados? Hoje, o único olhar que se vê, é o olhar de rivalidade, de competição. Hoje, a mulher não sonha mais com vestidos brancos e rosas vermelhas, não sonha com filhos e uma rede na varanda. Pelo contrario, é gananciosa e vulgar; seu sonho, agora, é ter poder, controle; sua melhor amiga é a luxuria.
Cada vez mais, a mulher vai tomando o lugar do homem, conquista direitos e negócios. Elas invejam a si mesmas. Sua atitude, porem, é incontrolável e ridícula!
A mulher não sabe o que faz, ela sempre teve o domino sobre o lar... Mas se perguntavam: “o que é o lar?”. O lar é tudo! O lar é à base de toda a humanidade! Mas ela não se contentou em saber disso, e quis mais.
Sinto falta daquela época, onde mulher era mulher, onde mulher não competia com o homem, onde mulher sabia qual era seu lugar! Foram momentos que por toda a eternidade serão lembrados.
Qual será o fim de tudo isso? Alguém, por favor, sabe me responder?
Jessyê
Enviado por Jessyê em 19/07/2006
Reeditado em 21/01/2010
Código do texto: T197048

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jessyê
Piraju - São Paulo - Brasil, 25 anos
57 textos (2394 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:19)
Jessyê