Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA

A noite  estava  abafada . Estávamos em pleno  verão numa  região  geográfica  de clima semi-árido .
A própria  umidade  ambiental  conferira  àquele  curto  espaço de tempo entre  o pôr-do-sol e o amanhecer, um aspecto  sereno. Tudo  parecia  profundamente  estático no inicio da noite: as ruas  sombrias,  a escassez de pessoas  nas praças  e o pequeno  movimento. Próprio de ambiente  interiorano .
Aquele céu pincelado de estrelas fulgurantes, parecia  querer  contribuir  para que nem mesmo  um animado aguaceiro de verão pudesse vir a quebrar a divina ordem e a  simplicidade  natural  das coisas.
Era apenas  uma noite  de quarta-feira como outra   qualquer. O que  poderia  existir  de tão especial  numa  tranqüila  noite de  quarta-feira ? Talvez  uma saudade sem  razão, alguém poderia  pensar, mas antes que se possa imaginar algo talvez insípido e imprevisível,  eu não poderia deixar de descrever  o tamanho  da emoção  que senti  ao assistir   a primeira  aula  do curso de Licenciatura em  Pedagogia  da UFBA/ Irecê .
Ter o dom  da palavra, era tudo quanto eu queria, para descrever a sensação  que se  apoderou de mim  ao começar  a ouvir  as falas relativas àquela primeira  aula do. Era  um misto  de  emoção  e curiosidade  que  costumamos sentir, apenas,  quando  estamos prestes  a desvendar  um segredo.
Não  sei  explicar  de fato  o que aconteceu  comigo,  mas  a verdade  é  que no primeiro ciclo do  curso  eu vivia  nas  nuvens. E de tanto  pensar  em ar, céu, estrelas, nuvens, acabei pensando em fazer uma homenagem a todos os professores - cursistas e também aos outros  envolvidos no processo, alimentando a possibilidade de todos serem estrelas fulgurantes. Contudo, faltava-me o principal, a inspiração.  Foi aí que eu lembrei de um texto que li há muito tempo, “O jardim dos animais”. O texto fala de um jardim onde se preserva a solidão, cujo autor eu não me lembro agora. A partir dele lembrei de outro texto. Uma mensagem que eu conheci, de um autor desconhecido, “Gente cometa, Gente Estrela”, que diz assim: ‘A solidão é o resultado de uma vida cometa. Ninguém fica, todos passam. E nós passamos pelos outros’.
O mais importante é que esta mensagem fora feita para educadores e os comparava a estrelas. E o texto completava: “Ser estrela, neste mundo passageiro, neste mundo cheio de cometas é um desafio, é um desafio, mas acima de tudo, é uma recompensa...é nascer. Ter vivido e não apenas existido.”
Não deu outra. A idéia de uma mensagem, juntando o concreto ao abstrato se apoderou de mim. Juntei jardim com esperanças, sonhos com estrelas e outros ingredientes. Palavras meigas e fortes. Esta foi minha primeira produção livre no curso.
Jayasmim
Enviado por Jayasmim em 09/09/2006
Código do texto: T235949
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jayasmim
Irecê - Bahia - Brasil
30 textos (9529 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:29)
Jayasmim