Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"MINHAS RECORDAÇÕES FELIZES E SAUDOSAS" por GÉSNER LAS CASAS = RETALHOS D'ALMA & ESTOU EM CHAMAS =

"”RETALHOS D’ALMA”
por GÉSNER LAS CASAS; DOMINGO, 26 de Abril de 2.015 = (contando o Tempo: Centésimo décimo sexto dia no ano presente)
EU NASCI EM UMA MADRUGADA MUITO FRIA NO DIA DEZ DE JUNHO DE 1.940. FOI NA CIDADE MENINA MOÇA DE MARÍLIA, NO MEIO OESTE PAULISTA. O QUARTO DE MADEIRA APARELHADA ESTAVA PINTADO EM AZUL CELESTE, ERA ILUMINADO POR UMA LAMPARINA DE AZEITE EM UMA CANTONEIRA A DIREITA DA CABECEIRA DA CAMA DE MEUS PAIS, SEBASTIÃO LAS CASAS BRITO, O TANGO E, ARACY BELIZÁRIO LAS CASAS. A PARTEIRA DONA TÉKLA, AJUDOU NO PARTO E QUANDO MINHA MÃE DEU-ME À LUZ DO INVERNO DE JUNHO, ANUNCIOU QUE EU SOU UM HOMEM. EU PODIA SENTIR OS CHEIROS, os ODORES E, OS PERFUMES EXALADOS POR TODOS NO AMBIENTE REPLETO DE AMOR ZELOSO DOS MEUS PAIS DE PRIMEIRA VIAGEM E, CARINHO FRATERNAL DA PARTEIRA DONA TÉKLA. AO FUNDO UM SOM INDICAVA QUE HAVIA UM VAGIDO PROTESTANDO CONTRA O AR FRIO NO INVERNO DE JUNHO. COM CERTEZA ERA EU MESMO EMITINDO MINHAS PRIMEIRAS PALAVRAS ININTELIGÍVEIS. NOS PRIMEIROS DIAS DE VIDA FUI RECORDANDO AQUELES DIAS NO VENTRE DE MINHA MÃEZINHA EM QUE A MUSICALIDADE DOS SONS INVADIA M’INHA ALMA ANSIOSA POR OBTER CONHECIMENTOS. MAS, ISTO É OUTRA HISTÓRIA, QUE FICARÁ PARA OUTRA OPORTUNIDADE. É QUE POSSUO O DOM DE RELEMBRAR CADA INSTANTE DE MINHA EXISTÊNCIA DESDE O INSTANTE EM QUE A FORÇA DA VIDA MANIFESTOU-SE EM MEU CORPO NO VENTRE DE MINHA MÃEZINHA. LOGO NO INÍCIO DESTA VIDA SENTI O BAFEJAR GÉLIDO DA DESGRAÇA HUMANA E FAMILIAR. AOS QUATRO MESES DE VIDA TESTEMUNHEI OFICIAIS DO EXÉRCITO E, UM DELEGADO LOCAL DE MARÍLIA, LEVAREM MEU PAI, ACUSADO DE INSUBMISSÃO E, INSUBORDINAÇÃO POR NÃO TER SE APRESENTADO PARA SE ALISTAR E, SERVIR AO EXÉRCITO BRASILEIRO QUANDO COMPLETOU DEZOITO ANOS DE IDADE. O “SEU TANGO”, INJUSTAMENTE PASSOU TRÊS MESES NA CADEIA PÚBLICA DE MARÍLIA, QUANDO DEIXOU CRESCER UMA ENORME BARBA RUIVA TIPO VIKING. FINDO ÀQUELES NOVENTA DIAS NO XADREZ DE MARÍLIA, O DELEGADO GERAL DE SÃO PAULO O DOUTOR AMOROSO NETO, ACOMPANHADO DE DOIS OFICIAIS E QUATRO PRAÇAS DAS FORÇAS ARMADAS E, DA FORÇA PÚBLICA O LEVARAM EM UM TREM NOTURNO DA COMPANHIA PAULISTA DE ESTRADA DE FERRO PARA O DEPARTAMENTO ESTADUAL DE INVESTIGAÇÕES CRIMINAIS, O DEIC, NO BAIRRO DA LUZ. LOGO APÓS A PRISÃO INJUSTA DE MEU PAI, CAUSADA POR UMA DELAÇÃO ANÔNIMA, SOFREMOS COM A DIVISÃO DA FAMÍLIA E A HUMILHAÇÃO DE TER DE VIVER NA RESIDÊNCIA DE PARENTES INDIFERENTES A NOSSA DOR PESSOAL. E QUE ACREDITAVAM NA CULPABILIDADE DE MEU PAI, SEBASTIÃO LAS CASAS. COM O ALUGUEL ATRASADO, MINHA MÃEZINHA GRÁVIDA DO SEGUNDO FILHO E, JÁ QUASE SEM ALIMENTOS, DONA ARACY ACEITOU A OFERTA DE SEUS PAIS. MEUS AVÓS O DOUTOR JOSÉ BELIZÁRIO FILHO E, FRANCISCA CAMARGO BELIZÁRIO NOS LEVARAM DE MARÍLIA PARA DOIS CÓRREGOS. MINHA MÃEZINHA, ARACY BELIZÁRIO LAS CASAS E EU, QUASE QUE FOMOS ARRASTADOS COM POUCAS COISAS QUE CONSEGUIMOS JUNTAR PARA LEVAR NO TREM NOTURNO DA COMPANHIA PAULISTA DE ESTRADA DE FERRO PARA A NOSSA NOVA MORADA EM DOIS CÓRREGOS.
PASSARAM-SE DOIS ANOS ATÉ A VOLTA DE MEU PAI QUE, SERVIU NO BATALHÃO DE GUARDAS NO PARQUE DOM PEDRO II, EM SÃO PAULO. AOS SETE ANOS DE IDADE, AINDA MORANDO EM DOIS CÓRREGOS, NA NOSSA QUERIDA “TAPERA” NA RUA PADRE DOMINGOS CIUDADE, 1º, JUNTO A COLÔNIA DA PAULISTA, OUVI A VOZ DE ERON DOMINGUES, QUE APRESENTAVA O REPÓRTER ESSO: “PREZADO OUVINTE, BOA NOITE. SÃO 22HORAS NO RIO DE JANEIRO. “Uma outra voz anunciava o Locutor Eron Domingues.” Eron Domingues= “PREZADO OUVINTE MUITO BOA NOITE. AQUI FALA O SEU REPÓRTER ESSO. PORTA-VOZ DA ESSO STARD OIL DO BRASIL E, SEUS REVENDEDORES. TESTEMUNHA OCULAR DA HISTÓRIA!”Em seguida vieram as Notícias. ASSIM, IMEDIATAMENTE EU SOUBE O QUE FARIA NESTA VIDA. EU, UM DIA SERIA LOCUTOR. SEGUNDO A MINHA MÃEZINHA UM SPEEKER. MUITA COISA POVOU NOSSAS VIDAS NESSE MEIO TEMPO. PASSAMOS FOME. SOFREMOS COM A MISÉRIA NA PAULICEIA DESVAIRADA. CATEI LATAS, FERRO VELHO, ALÉM DE BUGIGANGAS OUTRAS PARA AJUDAR NO SUSTENTO DA FAMÍLIA, ÀQUELE TEMPO, COMPOSTA POR SETE PESSOAS. NOS DEPÓSITOS DE FERRO VELHO HAVIA UMA PARTE DEDICADA A PAPÉIS, PAPELÕES E OUTROS DERIVADOS. ALI ENCONTREI LIVROS DESPREZADOS POR SEUS ANTIGOS PROPRIETÁRIOS E DESCARTADOS AOS CATADORES QUE OS VENDIAM PARA O “FERRO VELHO”. ASSIM, EU PROSSEGUI EM MEU PRINCIPAL OBJETIVO QUE, AINDA HOJE, É APRIMORAR MEUS CONHECIMENTOS APRENDENDO TUDO SOBRE A CULTURA HUMANA NO MUNDO. DEPOIS TRABALHEI EM FARMÁCIAS E, CONSULTÓRIOS DENTÁRIOS, ONDE ME TORNEI PROTÉTICO, ESCULTOR, MODELADOR, POLIDOR E PINTOR ARTESANAL. NAS HORAS VAGAS DEVORAVA LIVROS E, TRABALHAVA COMO COBRADOR DE SOCIEDADES AMIGOS DE BAIRROS. COMO LOCUTOR DE PARQUES DE DIVERSÃO, NAS HORAS OCIOSAS DO FIM DE SEMANA, CONHECI O RADIALISTA RUBENS MORAES SARMENTO. EM UM PARQUE DE DIVERSÕES NA VILA ÉDI, RECEBI DOIS CONVITES DO MORAES SARMENTO. VISITAR A SEDE DA RÁDIO BANDEIRANTES NA REGIÃO DO MERCADO DA CANTAREIRA, TAMBÉM, FUI CONVIDADO A FAZER LOCUÇÃO EM COMITÊS POLÍTICOS NA CAMPANHA ELEITORAL DO DOUTOR ADHEMAR PEREIRA DE BARROS E DO PROFESSOR JÂNIO DA SILVA QUADROS. ELES SEMPRE FORAM ADVERSÁRIOS POLÍTICOS, APENAS PARA O GRANDE PÚBLICO. NA REALIDADE, ELES SE CONFRATERNIZAVAM EM PARTICULAR E ATÉ SE REUNIAM EM ALMOÇOS E JANTARES. FUI ANUNCIAR A CANDIDATURA AO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO DO DOUTOR ADEHMAR PEREIRA DE BARROS EM COMITÊS POLÍTICOS NA REGIÃO NORTE/LESTE DE SÃO PAULO. NOS ESTÚDIOS DA RÁDIO BANDEIRANTES NA RUA PAULA SOUZA, 181, 4º ANDAR. ACEITEI IMEDIATAMENTE O CONVITE PARA FAZER UM TESTE DE LOCUÇÃO. DEPOIS DE LER A CONTRA CAPA DO LP DE RAY CONNIFF, IS’MÜSIC, INICIEI NA MESMA NOITE DE 17 DE SETEMBRO DE 1.957 A APRESENTAR, COM HENRIQUE LOBO E MOACYR FERNANDES, O PROGRAMA “VARIG É DONA DA NOITE”. NÀQUELA OPORTUNIDADE CONHECI O REDATOR DO BOLETIM DE NOTÍCIAS “RB-840”, O JORNALISTA ALEXANDRE KADUNK. A PARTIR DAQUELE DIA, PERSEGUI COM MAIOR AFINCO MEU MAIOR SONHO. TORNEI-ME LOCUTOR-APRESENTADOR. DEPOIS NOTICIARISTA-REDATOR-ENTREVISTADOR E, REPÓRTER INVESTIGATIVO. DIVIDI ESPAÇO E MICROFONES COM OS GRANDES NOMES DO RÁDIO JORNALISMO NAS RÁDIOS BANDEIRANTES; PIRATININGA; GAZETA; DIFUSORA de SÃO PAULO; RECORD; RÁDIO CULTURA-SUMARÉ AO LADO DE CRISTÓVÃO BARROS DE ALENCAR-; PRB-8 DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO E, INDEPENDÊNCIA de RIO PRETO. VOLTEI À SÃO PAULO , PELAS MÃOS DE MORAES SARMENTO E KALIL FILHO NO DIA 17 DE SETEMBRO DE 1.962, TRABALHANDO NAS EMISSORAS E, DIÁRIOS ASSOCIADAS DA CAPITAL PAULISTA. INICIALMENTE NA AVENIDA PROFESSOR ALFONSO BOVERO, 52 E, POSTERIORMENTE NA RUA SETE DE ABRIL, 230.
A MINHA HISTÓRIA É MUITO GRANDE A DARÁ UM LIVRO DE MAIS DE QUATROCENTAS PÁGINAS. A MARCHA INEXORÁVEL DO TEMPO DETERMINOU ENCONTROS E, DESENCONTROS. VITÓRIAS E, DERROTAS. MAIS DERROTAS QUE VITÓRIAS. AS VITÓRIAS FORAM TÃO SIGNIFICATIVAS QUE ANULARAM AS DERROTAS DOLORIDAS. DERROTAS PASSAGEIRAS E, INTEIRAMENTE SUPERÁVEIS COM A MINHA DETERMINAÇÃO DE ATINGIR O OBJETIVO VISADO NAQUELA NOITE DISTANTE EM DOIS CÓRREGOS QUANDO OUVI PELA PRIMEIRA VEZ O LOCUTOR ERON DOMINGUES. HOJE, AO MIRAR A IMAGEM REFLETIDA NO AÇO POR TRÁS DO VIDRO LAMINADO, APENAS VEJO A SEMELHANÇA COM OS MEUS QUERIDOS E AMADOS PAIS. TRAÇOS QUE CARREGO ETERNAMENTE EM MINHA FACE DEMONSTRAM A FISIONOMIA DO SEU TANGO E DA DONA ARACY. OS CABELOS BRANCOS DENOTAM A FACE DE AR ENVELHECIDO E, DIGNO DO ALFAIATE ALTAMENTE PREPARADO PARA CONFECCIONAR COSTUMES MASCULINOS E FEMININOS. OS OLHOS CLAROS E, OS LÁBIOS DE MINHA MÃEZINHA SE DESTACAM EM MEIO A UM ROSTO QUE NÃO MAIS SORRI E, TAMBÉM NÃO CHORA DA SOLIDÃO QUE A VIDA ASSIM NOS IMPÕE INVARIAVELMENTE. ENTENDO QUE SOMOS COMO ÁRVORES EM MEIO A FLORESTA VERDEJANTE QUE SE DEGRADAM COM O PASSAR DO TEMPO. PORÉM, VÃO DEIXANDO AO LONGO DA VIDA SUA HERANÇA GENÉTICA ESPALHADA ENTRE PEDRAS E ESPINHOS NAS RIBANCEIRAS DAS MONTANHAS E VALES. CADA ÁRVORE, DEPENDENDO DO SEU TIPO, TEM ALÉM DO PODEROSO TRONCO, GALHOS, FOLHAS E FLORES QUE RESULTAM EM FRUTOS E, SEMENTES QUE FAZER NASCER NOVAS MAJESTOSAS E, FRONDOSAS ÁRVORES. ENQUANTO A VELHA ÁRVORE MÃE, EMBORA COM RAÍZES PROFUNDAS, DEGRADA-SE LENTAMENTE AO SABOR DAS SECAS QUE PROVOCAM CHAMAS EXTEMPORÂNEAS FORÁZES. OU INCÊNDIOS PROVOCADOS POR MÃOS CRIMINOSAS E, INDIFERENTES A FRAGILIDADE DA VIDA QUE PODE SER CONSUMIDA EM POUCAS HORAS. AINDA EXISTEM AS TORMENTAS COM TEMPESTADES, ALÉM DAS VENTANIAS QUE ESPALHAM SUAS FOLHAS RESSEQUIDAS E, JÁ CANSADAS PELO PASSAR DO TEMPO QUE, DE VERDES, SE TORNARAM QUASE MARRONS E, AGORA DEVEM APODRECER ANTES DE SE TORNAREM CARBONO QUE RESSURGIRÁ EM OUTRAS ÁRVORES MINÚSCULAS À SOMBRA DO TRONCO GIGANTESCO QUE DOMINAVA TODA A PAISAGEM DA MATA. O VENTO FORTE SOPRA IMPIEDOSO DESGRUDANDO FOLHAS FLORES E, FRUTOS DE SEUS GALHOS VELHOS E RETORCIDOS. CADA NOVA PEQUENA ÁRVORE SEGUIRÁ O SEU DESTINO, RESTAURANDO A FLORESTA, PARA QUE HAJA ÁGUA, OXIGÊNIO E, VIDA VEGETAL, ANIMAL SOBRE AQUELA TERRA QUE SE RENOVA E, VIVE CADA VEZ MAIS, TODOS OS DIAS DA ETERNIDADE DE DEUS.
PARA TERMINAR, SAÍ DE MINHA TERRA NATAL AOS QUATRO MESES DE IDADE E, NUNCA MAIS VOLTEI POR LÁ. https://youtu.be/QLIwzsOqBBs?list=UUDuy8BIUlhYcgiUZDAu-ksg
GÉSNER LAS CASAS
RADIALISTA, ESCRITOR & JORNALISTA!
LAS CASAS
Enviado por LAS CASAS em 13/05/2017
Código do texto: T5997662
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
LAS CASAS
Marília - São Paulo - Brasil, 77 anos
490 textos (3862 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/17 14:22)
LAS CASAS