Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARTA DO AMOR AO AMOR

CARTA DE AMOR AO AMOR
Amor...Tu és tudo! Tudo, tudinho! Cheguei a esta afirmação diante da premissa de que não há pedaço em mim que não te seja.
És tudo. Simplesmente. Assim! Sem mais nada.
És Sujeito, para começar. Um sujeito cheio de predicados em consonância com as metáforas que te cercam diariamente.
És Ação. Verbo, na verdade. És um verbo belíssimo, como passear, contemplar, respirar, viver.
És Adjetivo, sim, também. É um adjetivo tão complexo que não haveria metáfora que lhe fizesse jus. Talvez... Talvez, não! De certo, és uma Ironia.
És Ironia, sim. Uma ironia tão bela que a essência do verbo que te carrega jamais algum dia poderia Viver num só Sujeito.
Vem ser Plural comigo. vem! Traz a Hipérbole "exagero", neste Complemento Circunstancial de Modo que te digo tão abertamente palavras que me sufocam desde sempre, já não há espaço para esperar pelo Complemento Circunstancial de Lugar certo nem pela reação do Predicativo do Sujeito.
Anda! Anda ser Plural que a Vida é o Eufemismo (agradável) daquilo que esta à espera de um tempo verbal !
Orides Siqueira
Orides Siqueira
Enviado por Orides Siqueira em 18/09/2017
Código do texto: T6117956
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Orides Siqueira
Arroio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 64 anos
416 textos (6685 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 22:16)
Orides Siqueira