Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TECNOLOGIA XML

INTRODUÇÃO

O XML é uma tecnologia na verdade muito simples, que tem ao seu redor outras tecnologias que a complementam e a fazem muito maior e com possibilidades muito mais amplas. Este trabalho abordará a linguagem ás tecnologias que se relaciona com ela, seus usos, vantagens e modos de realizar as tarefas. O XML é importante no mundo globalizado atual, pois pode compartilhar as informações de uma maneira segura, fácil e confiável.
Ao redor do XML está um mundo de tecnologias, facilidade no trabalho com os dados e uma avanço na hora de tratar a informação. Enfim o XML não é só uma linguagem e uma sintaxe, é sim várias linguagens com várias sintaxes.

 HISTÓRIA DO XML

O XML provém de uma linguagem que a IBM inventou por volta dos anos 70. A linguagem de IBM chama-se GML (General Markup Language) e surgiu da necessidade que tinham na empresa de armazenar grandes quantidades de informação sobre temas diversos.

 SINTAXE DO XML

O XML tem uma sintaxe extremamente simples. No cabeçalho do documento colocamos a seguinte sintaxe: <?xml versão="1.0"?>.
No restante do documento devem se escrever etiquetas como as de HTML, por isso a linguagem se chama XML, linguagem de etiquetas espalhadas.
Exemplo: <ETIQ1>...<ETIQ2>...</ETIQ2>...</ETIQ1>.
Qualquer etiqueta pode ter atributos.
<ETIQ atributo1="valor1" atributo2="valor2"...>
Os comentários de XML se escrevem igual que os de HTML.
<!-- Comentario -->

OBJETIVOS E VANTAGENS DO XML

Os principais objetivos da linguagem XML são:
• Que fosse idêntico ao HTML na hora de servir, receber e processar a informação;
• Que fosse formal e conciso do ponto de vista dos dados a maneira de salvá-los;
• Que fosse extensível;
• Fácil de ler e editar;
• Fácil de implantar, programar e aplicar aos distintos sistemas;
As vantagens do XML:
Comunicação de dados: se a informação se transfere em XML, qualquer aplicação poderia escrever um documento de texto com os dados que estava manejando em formato XML e outra aplicação receber a informação e trabalhar com ela.
Migração de dados: para mover os dados de uma base de dados à outra seria muito simples se as duas trabalhassem em formato XML.

TECNOLOGIAS XML

 DTD OU XML SCHEMA

Um documento XML pode conter muitos tipos de informação. Ou seja, pode haver muitas linguagens escritas em XML para qualquer coletivo de usuários.
Pose-se criar infinitas linguagens a partir do XML, para especificar cada um de seus usos. São umas linguagens que servem para definir outras linguagens, ou seja, são metalinguagens. Estas são definidas especificando quais etiquetas podemos ou devemos encontrar nos documentos HTML, em que ordem, dentro de quais outras, a demais de especificar os atributos que podem ou devem ter cada umas das etiquetas. Existem duas metalinguagens com as quais definir as linguagens que podemos obter a partir de XML, o DTD e o XML Schema.
O DTD, Definition Type Document, tem uma sintaxe especial, diferente da de XML, que é simples. Para evitar o DTD, que tem uma sintaxe muito especial, tentou-se encontrar uma maneira de escrever em XML a definição de outra linguagem XML. Definiu-se então a linguagem XML Schema e funciona bem, embora possa chegar a ser um pouco mais complicado que especificá-la em DTD.
Um detalhe importante de assinalar na hora de falar dos DTD ou XML Schema é que estas linguagens também permitem comprovar a integridade dos dados em qualquer momento. As metalinguagens de XML servem para pegar um documento em formato XML e comprovar que os dados que ele inclui são válidos, comprovando se o que temos no XML concorda com o que teríamos que ter. Isso pode ser feito ao ler o documento, se não forem válidos tira-se uma mensagem de erro e se detém o processo do documento. Se forem válidos, fazemos o que for sem ter que nos preocuparmos pela integridade dos dados.
CSS OU XSL

Para cada documento XML que se deseja apresentar em tela formatada da maneira que desejarmos tem-se que escrever uma folha de estilos ou similar.
Também temos duas possíveis linguagens com as quais formatar os textos de um documento XML para poder ser visto por tela. A primeira possibilidade é o CSS, a segunda opção é o XSL, mais avançado. O CSS (folhas de estilo em cascata) é também utilizado com HTML e foi criado na tentativa de separar a forma do conteúdo em HTML.
Em XML também podemos utilizar as CSS, e utilizam-se de uma maneira muito parecida a como se utilizam em HTML, pelo menos os atributos de estilo que podemos aplicar são os mesmos e seus possíveis valores também.
XSL, que são as siglas de XML Style Language, é a segunda linguagem com a qual trabalhar em XML. Esta linguagem não se limita a definir que estilo aplicar a cada elemento do documento XML.Podem se realizar pequenas instruções típicas das linguagens de programação. E a saída não tem porque ser um documento HTML, além disso, poderia ser de outros tipos.

SAX OU DOM

Se quisermos realizar ações com nossos dados escritos em XML temos também muito caminho já implementado. O W3C especificou dois mecanismos para acessar a documentos XML e trabalhar com eles.
Estes dois mecanismos denominam-se SAX e DOM. SAX utiliza-se para fazer um percurso da seqüência dos elementos do documento XLM e DOM implica a criação de um organograma na memória que contem o documento XML, e com ele na memória podemos fazer qualquer tipo de percurso e ações com os elementos que quisermos. Pode-se programar com a linguagem de programação que desejarmos para acessar a um documento XML.

Daniel Marin RS
Enviado por Daniel Marin RS em 31/08/2007
Código do texto: T632154
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Daniel Marin RS
Erechim - Rio Grande do Sul - Brasil
672 textos (70678 leituras)
5 áudios (827 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/17 20:30)
Daniel Marin RS