Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O amor de uma vida

Existia um casal de namorados, onde ele a amava, fazia de tudo para que ela se sentisse bem do teu lado, de tudo para ver ela sorrir, para tacá-la, mas ela vendo que ele já estava em suas mãos, e pensando que não o amava tanto, resolveu brincar com seus sentimentos.Quando ele ria, ela ficava séria, quando ele falava, ela fingia não escutar, quando ele ficava triste, ela ficava alegre.Assim os dois foram levando este relacionamento, ele sentia que ela o desprezava, mas a amava e deixava tudo de lado para sempre estar com ela.Seus amigos diziam: “- Deixe de ser bobo, você faz de tudo para ela, e ela nunca fez nada para você.”, mas mesmo sabendo que era a pura verdade, ele retrucava dizendo:”-Eu seu disso mas não importa, eu a amo muito.” .O tempo foi passando até que um dia ela o magoou muito, muito mesmo, e achado que ele iria deixar de lado mais uma de suas arrogâncias, não o procurou para conversar e muito menos para se explicar. Passou-se uma dia e ele não a procurou, passou-se dois e nem se quer um telefonema dele ela recebeu, e assim foi até que ela se cansou de esperar por ele e o procurou, mas como ela achava que nunca estava errada, disse:
(Ela) – Por onde você se meteu??Passou esse tempo e nem se quer me ligou, eu não estou por tua conta, ta achando que sou criança é??
(Ele) – Você se esqueceu do que me fez??Estou magoado com você, e ainda vem gritando comigo.
(Ela) – Se eu fiz já ta feito, não vó fica explicando nada não, se ta achando ruim fala, porque a fila anda.
(Ele) – Você nem vai me pedir desculpas??
(Ela) – KKK...Vou pensar em teu caso, mas espera sentado pra não cansar ta..KKK...
(Ele) – Eu gosto muito de você, te amo como ninguém, e você não é capaz de me pedir uma simples desculpa, sendo que ainda ri de mim, assim não tem como nós continuarmos juntos.
(Ela) – É um favor que você me faz. Quer que eu te devolva as tranqueiras que me deu??
(Ele) – Fique com elas como lembrança, para um dia saber que alguem te amou o tanto que te amo.
    Assim, ela foi direto pra casa das amigas contar a novidade e rir a última vez do otário de se agora “ex-namorado”, e ele, como era de se esperar, ficou triste trancado em seu quarto, não tendo nada de material para lembrar da amada, já que ela nunca o ofereceu nada. Ela, mesmo quando namorando nunca tinha deixado de ir em festas, assim ela foi em quantas pode ir e aproveitou ao Maximo em todas, e ele, foi se recuperando aos poucos, até que enfim reteve seu gosto de viver.
    Ela foi se cansando de festas, foi sentindo saudade das piadas de seu ex, mesmo sabendo que não ria quando ele as contava, só para deixa-lo sem graça, então resolveu mexer nas inúmeras cartas que ele havia lhe enviado, mas agora com uma diferença, ela estava as lendo, coisa que não fazia quando estava com ele, por achar chatice, e alem de ler ela estava dando importância ao que estava escrito naqueles papeis. Começou a chorar sozinha, não entendendo o porque daquela situação, os olhos já molhados de lagrimas brilhavam ao perceber tantos detalhes que ele havia escrito, e que só agora ela dava a importância devida. Pensou em ligar para ele, mas não o fez, sendo assim, ela escreveu uma carta para ele, falando o tanto que sua presença fazia falta para ela, falando também de toda a burrada que fez, pedindo desculpas e implorando uma segunda chance, embrulhou a carta i ficou esperando uma oportunidade para entrega-la, toda esperançosa e cheia de sonhos. Até que um dia eles se encontraram em um aniversario, mas Lea não teve coragem de entregar sua carta, vendo que ele já cantava e ria com seus amigos, sinais que ele estava bem melhor agora. No final da festa, ele se aproximou dela e disse:
(Ele) – O pessoal me chamou pra ir na boate hoje, vamos??? Só vou eu no meu carro.
(Ela) – Prefiro não ir.
(Ele, com um olhar todo atencioso) – Então quer que eu fique aqui com você???
Mas mesmo querendo ela disse não, pois não queria que suas amigas a vissem com ele.
    No caminho para a boate ele sofreu um acidente, o carro em que ele estava é completamente esmagado por uma carreta que tinha perdido o controle em uma descida. Ele infelizmente morre na hora, e seus amigos que estavam em outro carro ficam chocados e desesperados com o ocorrido. Rapidamente a noticia se espalha, e já no outro dia todos estão sabendo da tragédia, inclusive ela, que pensando ainda mais nele lembra-se que por sua arrogância podia ter evitado isso, que com um simples “sim, fique comigo” hoje ela estaria feliz do lado dele, que com um simples pedido de desculpas quando os dois terminaram isso podia ser evitado. Sua mente chegava a quase explodir e seu coração estava quase parando de tanta tristeza que carregava.
    Chega o dia do enterro de seu amado, e lá ela teve a oportunidade de entregar a carta para ele, mas agora quem não iria ler os lamentos e emoções demonstradas por palavras escritas era ele.
    E com um singelo “- Eu te amo, me desculpe, queria que você estivesse do meu lado”, ela se despediu de alguem que a amou de verdade, de alguem que ela amou, que ela ama, e que só agora via que o amará para sempre...
Douglas Hérico
Enviado por Douglas Hérico em 21/09/2007
Código do texto: T662859
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Douglas Hérico
Viçosa - Minas Gerais - Brasil, 29 anos
33 textos (2212 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 04:24)
Douglas Hérico