Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Recanto das Letras

ACIMA DE TUDO
Sugiro a leitura do site literário − Recanto das Letras − como um grande livro, um palimpsesto, criado por milhares de autores.

Vou tentar resumir o que é o site Recanto das Letras. Vejo-o, leio-o…, como um recanto da Net onde somos convidados a escrever. Ao fazê-lo descobrimos a prática da escrita como um convite ao convívio com outros, escreventes como nós. É um lugar onde não há escritores, vendo as coisas por este prisma: lemos quem nos lê, é "acima de tudo" um lugar de encontro de escritas. Somos escreventes escre_vendo: porque ao publicar acompanhamos o que escrevemos, estamos. Quando isso não acontecer e o escrevente continuar a ser lido, haverá escritor ou seja, terá havido… É pois um local interactivo, deste modo o descrevo e poderá ser lido pelo(s) leitor(es) no endereço: http://www.recantodasletras.com.br/

Desenvolvendo o resumo, tentarei agora mencionar particularidades deste grande "livro". Tem uma capa dinâmica onde permanentemente é renovado o sumário das obras na obra, textos que surgem de momento a momento. Neste momento, vou procurar abrir o último texto: http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdeamor/142373. É o texto 142373, um poema de amor. O "livro" está organizado em "capítulos":
Acrósticos
Artigos
Biografias
Cartas
Cirandas
Contos
Cordel
Crônicas
Discursos
Duetos
Ensaios
Entrevistas
Frases
Haikais
Homenagens
Humor
Infantil
Juvenil
Letras de Música
Mensagens
NATAL
Pensamentos
Poesias
Poetrix
Prosa Poética
Redações
Resenhas
Roteiros
Sonetos
Teoria Literária
Textos Eróticos
Textos Escolares
Textos Jurídicos
Trab. Acadêmicos
Trovas

Na "capa", além do sumário dos últimos textos, temos entradas individualizadas para cada "capítulo". Vou apresentar a contabilidade que aí encontro neste momento:
Acrósticos (2042)
Artigos (2118)
Biografias (203)
Cartas (1314)
Cirandas (201)
Contos (3614)
Cordel (255)
Crônicas (5218)
Discursos (134)
Duetos (347)
E-livros (507)
Ensaios (1041)
Entrevistas (36)
Frases (4335)
Haikais (2046)
Homenagens (254)
Humor (1234)
Infantil (502)
Juvenil (66)
Letras de Música (216)
Mensagens (4349)
NATAL (750)
Pensamentos (5811)
Poesias (67961)
Poetrix (10351)
Prosa Poética (2589)
Redações (594)
Resenhas (488)
Roteiros (23)
Sonetos (1542)
Teoria Literária (196)
Textos Eróticos (2924)
Textos Escolares (18)
Textos Jurídicos (90)
Trab. Acadêmicos (85)
Trovas (142)

Além destes capítulos literários, temos outros capítulos temáticos onde poderemos aceder directamente da "capa": Cadastro, Publicações, Autores, Mural, Escrivaninha, Ajuda.
Toda esta informação é captada e processada de forma intuitiva, devendo ser parte da "descoberta/leitura" realizada por cada leitura. Assim pensando, dou por concluído o resumo/resenha e deixo convite à leitura. Pois, a deste texto, foi esta.

{Um resumo livre onde o entendimento se estende e tende a ser variado, curioso será ver se será comentado? Leitor me escrevo desta escrita onde nos escrevemos… Tal_vez amanhã volte ao tema, Recantuais Saudações.
De mensagens e MSN acho que quem não percebeu nada percebeu tudo! A ficção tem apenas a realidade que lhe damos, talvez realidade de mais dê ficção de menos e ficção de menos será da realidade um dejecto, nem chega a projecto!
Não ando com as leituras em dia, hei-de tentar saldar dí_vidas mas se falhar..., podem sempre escrever a reclamar:)}
Francisco Coimbra
Enviado por Francisco Coimbra em 21/04/2006
Código do texto: T142814
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Coimbra
Portugal
785 textos (310483 leituras)
37 áudios (39565 audições)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:11)
Francisco Coimbra