Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um pouquinho de Volnei Braga

Eu não queria falar de mim, mas hoje resolvi contar um pouquinho de mim, para  as pessoas que não me conhecem e  nada  sabem  sobre  a  minha  vida, uma  vida  cheia  de decepções,  tudo  começou  quando  fui  para escola, eu já devia ter meus dez anos de idade
e confesso para vocês que este foi um  dos  melhores  anos  de  minha  vida,  no  fim de ano quando a professora leu nossas  notas, eu fiquei feliz, porque eu havia sido o primeiro lugar ao lado de um amigo, e neste dia eu ganhei  de  minha  professora  um brinquedo, tratava-se de um disco voador movido  por  uma corda elástica, e posso dizer com certeza, que foi este o mais lindo presente que eu  ganhei  de  alguém. Parti  para  minha  casa feliz da vida, para esperar pelo próximo ano letivo. Foi grande minha  decepção,  eu  não  voltei, meu  pai  não poderia manter a todos nós na escola, e eu  era o que sobrava para ficar em casa e ajudar na lida de casa  e cuidar de meus irmãos menores, e, eu  passei a viver num mundo que não era mais  o  meu  mundo. Abria-se  um  grande  vazio  em minha vida, e. eu nunca mais estudei talvez por vergonha de voltar para escola, e com o passar do tempo  veio  o  casamento e os filhos e  também  o  preconceito,  porque  a  nossa  sociedade as  vezes é injusta e cruel, nos cobra muito e pouco faz por nós, nem  o  casamento  nem os filhos  conseguiram  preencher este vazio em m’alma, a tristeza sempre foi minha companheira, e quem me conhece sabem  do que estou falando, apesar de  hoje  conseguir escrever com uma certa facilidade eu tenho dificuldades,  para  ler  e  para  falar,  pois  tenho  dificuldades  na  hora   de   pronunciar  as palavras, um trauma de infância não sei.
                  Como  não sei  o porque de eu ter começado a escrever, e tudo isso começou em Junho de 2004, embora eu escrevesse  alguma  coisa  eu  nunca  consegui escrever um texto com mais de dez linhas, e  de  repente  eu  passei  a  escrever  como  se  fosse  a  coisa  mais natural do mundo e  tudo  começou com um poema com tendência Espírita, “O TRONCO”,
a minha primeira experiência com  este  tipo  de  poema, foi quando duas amigas a quem eu devo muito me pegaram  e  me levaram  até  uma  casa  Espírita,  em  minha cidade, porque entenderam  elas  que  eu  estava  chegando  aos  meus  últimos limites, e que era chegado o momento   de  alguém  fazer  alguma   coisa  por  mim,  e  antes  que  fosse  tarde,  elas  me estenderam a mão! E  é através do que hoje escrevo, que  estou  conseguindo preencher este vazio em m’alma, embora ainda eu sinta falta de algo que não sei o que é.
                   E quando  entrei  na  Internet  eu  não  esperava  ser  tão bem recebido como fui pelos internautas, e  o  incentivo  que  vocês  me  deram, era  o  que  mais  eu  precisava  no momento,  coragem  para  que  eu  continue  a  perseguir  meu  sonho,  que nada mais é que escrever algo útil a pessoas humildes como eu, que pouca sabedoria tem!
                    Por isso eu  digo  obrigado Deus,  por  estas  pessoas  maravilhosas  que  nestes momentos nos estendem a mão mesmo sem nos conhecermos!
                     OBRIGADO,  á  vocês,  Milton  Nunes  Filho,  meu primeiro  10,  Mariângela Ricardo, Márcia Rocha, Victoria Magna, e você Perereca  um  dia  eu  te  convido  para  um passeio  maluco  e  te  darei   a   lua,   brincadeirinha.  Vocês   foram   maravilhosos,   como maravilhoso é o trabalho de vocês.
                      Um beijo do tamanho do universo no coração de vocês, e que um dia eu possa  retribuir o que fizeram por mim.
                      Álvaro um obrigado é  muito  pouco? Mas, mesmo  assim  obrigado  pela  tua dedicação  e pelo teu apoio quando eu mais precisei, tu estavas aqui a meu lado!
                                                                                                                         
                                                                                                                          Volnei R.Braga
Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 04/06/2005
Código do texto: T21977
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147462 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:35)
Volnei Rijo Braga