Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MATRIX

THE MATRIX-a trilogia
Por Flavio MPinto

É sempre bom retomarmos alguma discussão boa, ainda mais aquelas que nos trazem inúmeros ensinamentos e em obras de arte como cinema. E a arte lida com a psicologia humana e com o belo, é bom que se diga.
MATRIX é um desses filmes que ninguém sai impune, mesmo aqueles que nada entenderam além dos efeitos visuais. MATRIX, MATRIX RELOADED e MATRIX REVOLUTIONS revolucionaram o cinema em todos os aspectos. O fosso tecno–filosófico aberto por 2001-UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO ampliou-se e o assunto não se esgota levando-nos a raciocinar mais e mais sobre os temas apresentados.
No entanto, apresentar o que se parece pouco visível aos olhares de milhões de cinéfilos, constitue-se uma tarefa fascinante. MATRIX é uma trilogia sustentada inteiramente por mitos e toda simbologia agregada a eles.
As diversas faixas etárias de espectadores observam inúmeros aspectos de acordo com sua formação seja intelectual pura ou colegial ou até de cunho filosófico baseado no conhecimento das grandes religiões.
Contudo, e o que vemos, e o que nos aparece como pano de fundo simbólico é a intensa luta do BEM contra o MAL, das VIRTUDES contra os VÍCIOS  e suas anomalias, tal como nas fábulas. E é esse o enredo da trilogia, mas apresentada de acordo com a época: cibernéticamente.
Desta forma, os três filmes representam os três vestíbulos descritos por H.P. Blavatsky na sua obra  A VOZ DO SILÊNCIO, como veremos a seguir:
  -A sala da Tristeza ou da Ignorância (Matrix I)- onde se vê a Luz, se morre e nasce, redobram-se e aguçam-se os sentidos para iniciaremos a caminhada. É a sala da Iniciação e Neo morre para renascer na MATRIX, deixando para trás sua personalidade de Thomas Underson. É um campo ligado a matéria.
  -A Sala da Instrução ou da Aprendizagem   (Matrix Reloaded), é a sala de Instrução Probatória exclusivamente. Onde conquistamos poderes (Siddhis) que nos auxiliam a dominar os últimos laços que nos prendem à antiga sala da ignorância. È também onde nos apresentam as flores da vida, mas cada flor vem acompanhada de uma serpente enrolada e escondida. É o mundo da grande ILUSÃO, e Blavatsky recomenda que não nos embriaguemos com o perfume narcótico das flores se quisermos atravessar de forma segura essa sala. Tendo aprendido com tua ignorância, foge da sala de Instrução.
 A serpente enrolada simboliza o mundo psíquico das percepções supersensíveis – o mundo dos médiuns, a caminhada na escada de Jacó. É o campo ligado á espiritualidade e da mediunidade.
A Sala da Sabedoria (Matrix Revolutions), vestíbulo onde se desconhecem sombras e a verdade  brilha. Região da Plena Consciência Espiritual. Neo alcança a Iluminação e vai ao encontro do Criador e do seu destino , sacrificando-se pelo seu povo, mas depois de  matar seu Eu inferior( Smith).

Na trama, defrontam-se o povo de ZION/SIÃO, a última cidade humana e outra comunidade de andróides, a CIDADE DAS MÀQUINAS, que cultiva seres híbridos e querem destruir os humanos, pois os julgam inferiores.
A defesa de ZION é conduzida por dois ramos de pensamento: o material/racional dos Conselheiros, dentre eles Hamma(ou Rama), lembrando Ramayana- o que conduziu os homens á Terra prometida após o afundamento de Atlântida,  com o exército de defesa e o espiritual, liderado por MORPHEUS, o deus dos sonhos na mitologia grega,  que busca encontrar, conforme profecia do ORÁCULO, o salvador da comunidade e de sua destruição.
 O ataque dos andróides se dá através do agente SMITH, o Eu inferior de Neo,  e suas réplicas na busca dos humanos e na ferocidade das máquinas vindas da Cidade das Máquinas, perfurando a couraça protetora de ZION. Essas máquinas foram criadas pelo Homem e dotadas de Inteligência Artificial. Passaram ter vida própria, evoluindo a ponto de criarem e produzirem seus próprios seres híbridos ou humanóides em fazendas de criação. E ainda, partirem com objetivo de destruir todo vestígio humano existente. Não são dotadas de sentimentos e emoções, típicos da raça humana que julgam inferiores. Naquele contexto, portanto, as máquinas possuem o poder de dar e tirar a vida dos humanos ou humanóides.
Presentes na trilogia a Trindade Sagrada de todas as religiões com “encarnadas” NEO, MORPHEUS e TRINITY. PAI-FILHO-ESPÍRITO SANTO,  KRISHNA-SHIVA-VISHNU, OSÍRIS-ISÍS-HÓRUS. Denota-se a Iniciação constante nas mais importantes seitas e instituições filosóficas com provas e testes, sem antes colocá-lo a decidir se deseja prosseguir no  seu intento de pertencer áquela ordem, através da ingestão de uma pílula( azul ou a vermelha), como a mostrar que os homens podem ser derrotados pelos seus medos. É o samurai na sua luta pelo propósito, pela honra, pela lealdade. É a perseguição a CRISTO na figura do Iniciado, o único que poderia abalar as estruturas de um império, ordenada por Pilatos. É a luta do bem contra o mal constantemente, sendo que este multiplicando-se mais fácil e rapidamente. É a luta de ARJUNA contra DURYODANA antes da Iluminação( personagens da grande epopéia hindu narrada no Baghavad Gita), na disputa de Neo com Smith e suas réplicas. Vemos a luta do racionalismo contra o humanismo, do coletivismo contra o individualismo, do livre arbítrio contra as emoções, do Criador contra a Criatura, enfim, são tantos os detalhes que só podem ser abordados por partes. Tudo nos conduz a caverna de Platão (ZION) e não é mera coincidência nada que é apresentado no filme. De fato, seus autores pensaram em tudo. Até nos programas que deveriam funcionar sem aparecer, como sendo as interferências estranhas que influenciam diretamente as nossas vidas.
Tive a confirmação ao ver o terceiro filme da série. Sobra até para o Chaveiro, que atua como o deus egípcio Amon, o Senhor das portas, o deus da Medicina, aquele que conduzia os homens á morada dos mortos, ao indicar o andar onde está localizada a FONTE : é o 27º, ou seja, 3³, é trindade multiplicada, potencializada. O número de voltas na chave é de 314, ou Pi. Ou seja, infinitas voltas, na verdade, ao ter o número infinito de voltas para abrir a caverna teria toda eternidade para acordar a humanidade, espaço de tempo dado pelo Arquiteto para aperfeiçoar a sua criação terrena.
Cada personagem tem seu significado calcado na mitologia muito bem encadeado na história do filme, sem margem a dúvidas.
Um verdadeiro deleite para quem gosta e curte filosofia, religiões, artes orientais, civilizações greco-romanas, egípcias, nórdicas e todos os valores por elas apresentados e por Jesus Cristo, Buda, Platão, Sócrates, Aristóteles, Zaratustra, Hermes Trimegisto, outros Avatares e sábios que a antiguidade nos legou.
 E ainda para os amantes da matemática, física e até química. Mas bah, que fôlego!
Mas vamos abordar por partes, como diria o Esquartejador.
O que é ZION? Representa SIÃO, cidadela judéia. Os que confiam no Senhor serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre-Salmo 125-1; Sejam confundidos , e voltem para trás todos os que aborrecem Sião- Salmo 128/4
Quem é NEO? É o escolhido pelo Oráculo, ou profeta, para salvar os humanos. Procurado incessantemente pela comunidade de  MORPHEUS / Zion ou Sião, como queiram. Passa pela Iniciação, e a partir do seu livre arbítrio( a escolha da pílula),  inevitável a todos os escolhidos e após intensa preparação, inicia a caminhada da salvação da Terra dos Homens. A peregrinação do povo de Zion em torno de si relembra a de Jesus Cristo. Tal qual a busca do primogênito de uma família da Judéia pelos guardas romanos sobre o qual, diziam os oráculos da época, seria um Rei, NEO é perseguido pelo agente SMITH antes de ser encontrado pela turma de MORPHEUS. É iniciado, logo depois recebe poderes, torna-se mestre e ilumina-se.
Mas quem é MORPHEUS e o que representa? O principal da tríade: o deus grego dos sonhos. Tanto que os três filmes iniciam com sonhos de Neo/Thomas Underson.
Quem é TRINITY? Evoca a Mente pura. Não raciocina e age prontamente na direção do Bem, puro reflexo positivo. Completa a trindade com NEO e MORPHEUS.
Quem é o agente SMITH e o que representa? Representa o oposto de NEO e como toda antítese, não pode viver sem ele( NEO), o seu contrário.
Quem é SERAPHIS? É o deus grego da saúde e da medicina. Foi o guia e protetor do Chaveiro. Estaria preso nas regras da evolução humana? Merovíngio disse para Morpheus,  na cena da sua festa, que o Chaveiro , por sua própria natureza é um meio e não um fim. Um meio para quê? Vocês sabem. Eu sei. A pista de quem representa na mitologia nos dá indícios do destino a seguir por NEO.
Quem são MEROVÌNGEO e PERSÉPHONE?
MEROVÍNGIO representa um grande mago da dinastia dos merovíngeos, magos da época dos Templários possuidores de poderes fenomenais.Diziam que eles poderiam induzir ao orgasmo á distancia, tal como fez Merovíngio com a mulher do restaurante. Na Idade Média os cristãos diziam que esses magos sucumbiriam por não terem virtudes suficientes. E foi no que aconteceu com merovíngio: sumiu do filme sem deixar vestígios após NEO derrotar seus  asseclas. PERSÉPHONE  é a rainha das trevas, filha da Mãe Terra Deméter e guardiã dos segredos dos mortos e esposa de Hades, senhor das trevas. O reino de Hades cheio de mistérios, era protegido pelo terrível rio Estige, que nenhum ser humano podia cruzar sem a permissão do próprio rei. Apenas Hermes podia guiar os poucos escolhidos pelo deus da escuridão na travessia daquele rio. As almas dos mortos não podiam atravessá-lo sem dar uma moeda a Cáron, o velho barqueiro do Estige, que os conduzia até o portal do reino de Hades, onde ficava Cérbero, o temível cão de duas cabeças e cauda de serpente, guardião dos infernos, que devoraria qualquer um, vivo ou morto, que se atravesse a ultrapassar os limites impostos pelas leis do reino invisível. E assim, por ter comido a romã, Perséphone abriu mão da inocência da infância para se tornar a guardiã dos segredos e mistérios de seu sombrio domínio. Lembrar do beijo pedido a Neo em pagamento a uma concessão. No filme , PERSÉPHONE é companheira e praticamente prisioneira de MEROVÌNGEO, ou HADES, o último escolhido antes de Neo e abre mão da sua proteção para sentir o efeito de um beijo.
Quanta semelhança e deixo aos leitores descobrirem nestas linhas o acontecido no filme com essa personagem e também com MEROVINGEO e seus dois guardas gêmeos.
Os SENTINELAS, máquinas destruidoras construídas na Cidade das Máquinas ? Que tal compará-las com os ataques de vírus ás redes de computadores atualmente, ou então ao aumento da violência, que sem controle, desnorteia os cidadãos de bem dada sua intensificação , diversificação de modos de atuação e objetivos, suplantando em muito o Bem?
A luta de ARJUNA contra DURYODANA. No final do terceiro filme representando a luta definitiva do Bem contra o mal, NEO e SMITH se defrontam assistidos pelas réplicas de SMITH. É a representação da Grande batalha de ARJUNA e DURYODANA descrita no BAGHAVAD GITA.

Quem é o ORÁCULO?
Representa o Livre Arbítrio do Ser Humano e sua capacidade de acreditar na previsibilidade e imprevisibilidade do seu destino. É um espírito, não é humano. O Arquiteto disse que se fosse o Pai da MATRIX, o Oráculo seria a Mãe.

Quem é o ARQUITETO? Deus ou Demiurgo, o criador da matéria, de todas as coisas.

Conclusão.
A humanidade necessita de heróis e os vemos das mais diversas formas nas estórias criadas pela cultura de cada povo. São buscados ( os heróis) em momentos de dificuldades e identificam-se com o ambiente psicossocial e histórico em que foram criados.
Neo descobre que tem o poder de controlar as máquinas fora da MATRIX, como a nos dizer que o controle do mal está dentro de nós ou o mal está dentro de nós, e que somente após percorrer o Caminho poderemos nos livrar dele. A nossa prisão está dentro de nós, a caverna de Platão está dentro de nós. O caminho é aquela senda espiritual das correntes filosóficas mais importantes, particularmente as de origem oriental.
É a luta pelo auto-domínio, incessantemente buscado nas religiões orientais, onde se procura atingir um estado de espírito impecável e impermeável á ação dos Vícios.
Se faz necessário evoluir apesar de existirem povos em estado evolutivo atrasado em contraste com a alta tecnologia disponível e em uso.
FLAVIO MPINTO
Enviado por FLAVIO MPINTO em 26/01/2006
Código do texto: T104420

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FLAVIO MPINTO
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 65 anos
530 textos (94082 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:23)
FLAVIO MPINTO