CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Nós Que Aqui Estamos, Por Vós Esperamos

    Trata-se de um filme-memória sobre o século XX, a partir de recortes biográficos reais e ficcionais de pequenos e grandes personagens que viveram neste século. Este filme pretende discutir a banalização da morte e por correspondência direta, da vida. Noventa e cinco por cento das imagens são de arquivo: filmes antigos, fotos e reportagens de TV. O filme não tem um locutor e nem depoimentos orais dos personagens envolvidos.
    A sonorização é toda realizada com música, efeitos sonoros e silêncios. A música é de Wim Mertens. O título, "Nós que aqui estamos, por vós esperamos" foi extraído do pórtico de um cemitério de uma cidade do interior de São Paulo.
    A questão da auto realização da mulher e do lugar que ela ocupa na sociedade tem merecido destaque. As mulheres têm durante a vida afetiva e profissional vários momentos de decisões, dos quais os homens estão a salvo. É enfocado muito o lado da mulher que exerce uma profissão fora de casa, que lutou em todo o século passado, mas que continua lutando pela moral, pela ética, pelo respeito, e sobretudo, com  dignidade pelos seus direitos.
    “Nós que aqui estamos por vós esperamos" exibe personagens reais, uns, mais importantes, de renome, outros, pessoas menos conhecidas, mas que também fizeram a história deste século passado.
    A montagem biográfica traz à tona cenas de alegria, sofrimento, dor, desespero, que influenciaram fatos vivenciados recentemente por todo o mundo, que deixarão marcas por toda uma vida.
    Os valores éticos são explorados durante todo o tempo, são retratados nas guerras, revoluções, movimentos sociais, nas demonstrações de nacionalismo, enfim são humanamente vistos sob vários ângulos.
    As mulheres são bastante enfocadas, sob inúmeros aspectos, como Dóris Wide, que mostrou ao mundo sua determinação e coragem através de seu maiô ousado. Sandra Michel que foi a primeira mulher a colocar um cigarro na boca. Coco Chanel, que fez história e até hoje é admirada no mundo da moda. Mulheres francesas, russas, inglesas, japonesas, americanas, que se integraram à indústria bélica para sustentarem seus lares enquanto seus maridos estavam à frente de batalhas na Segunda Guerra Mundial, e quando se findou a guerra, voltaram a exercem suas funções de donas de casa, mãe, esposas dedicadas.
    O filme relembra o direito de voto às mulheres que, nos anos vinte começaram a exercer seus direitos de cidadãs politizadas. Relembra ainda, o uso da mini-saia, peça do vestuário feminino bastante usado, graças a mulheres que tiveram coragem de vesti-las e exibir suas pernas até então proibidas de serem mostradas. Mulheres que fizeram história, queimando sutiãs em praça pública num ato de civismo e indignação.
    Comovente e ao mesmo tempo antagônico, “Nós que aqui estamos, por vós esperamos” revela as contradições existentes no início do século como a surpreendente Margareth Sanger, que em 1.916 abriu a primeira clínica de controle da natalidade  e foi presa, por este ato que hoje é comumente utilizado. Abstraíram-lhe o direito de exercer uma importante função que  se faz tão necessária em algumas localidades do mundo.
    Enfim, são fatos retratados acerca da ética, da conduta humana, que hoje se refletem principalmente no respeito mútuo, justiça, diálogo e solidariedade.
    As ações da humanidade, os atos glorificados e os atos desprezados, indignos, estão presentes na conduta do homem deste novo século, serviram de inspiração para os atos recentes.
Atos estes que por meio das mulheres se tornaram respeitáveis, por meio delas é que se faz crer que nem só de gestos de maldade o mundo pode ser lembrado ou esquecido. Mulheres como estas fizeram a boa história e deixaram um legado de justiça, amor, coragem, determinação, luta.
    A frase: “Dizem que em algum lugar, parece que no Brasil existe alguém feliz”, é bastante oportuna. Realmente, no Brasil existem pessoas felizes, são mulheres. Mulheres que fizeram história, que conquistaram seu espaço, seja em qualquer âmbito, no amor, no trabalho, na solidariedade, na luta por um ideal que merece ser alcançado, porque as mulheres  conquistaram seu espaço, seus direitos e igualdades. As brasileiras são felizes e têm a convicção que deixarão suas marcas e valores éticos para a posteridade.


Título Original: Nos Que Aqui Estamos Por Vos Esperamos
Gênero: Documentário
Origem/Ano: BRA/1999
Duração: 73 min
Direção: Marcelo Masagão


Lucymara Bianchi Zaffalon
Enviado por Lucymara Bianchi Zaffalon em 25/11/2008
Reeditado em 26/11/2008
Código do texto: T1303419
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (voce deverá citar a autoria de Lucymara Bianchi Zaffalon). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre a autora
Lucymara Bianchi Zaffalon
Santo Antônio do Monte - Minas Gerais - Brasil
39 textos (20267 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/14 17:56)