Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
A Turquia já possui uma vasta experiência em séries e novelas para Tv, reconhecidas internacionalmente, com capítulos chegando a custar 500 mil dólares, de acordo com alguns sites que li. Na Netflix há algumas dessas produções. Vou falar um pouco do que achei, das que assisti:
 
- Começando pela espetacular  KURT SEYIT VE SURA (tem uma cedilha no S de Sura, que o meu teclado não permite, portanto, lê-se Shura), uma superprodução com 46 episódios, onde os atores Kivanç Tatlilug (Kurt) e Birkan Sokullu (Petro) dão um show de interpretação e beleza (pensa nuns homens bonitos!) Claro que a atriz Farah Zeynep que interpreta Sura também é muito linda. Esta série foi baseada no livro escrito por Nermin Bezmen, neta de Seyit.
 A trama tem duas fases: a primeira ambientada na Rússia, durante a primeira guerra mundial e a revolução bolchevique, a segunda em Istambul, no pós-guerra. Kurt Seyt e Petro eram dois amigos, soldados do Czar durante a guerra.  Na volta para casa, em plena  revolução e queda do Czar, se vêem obrigados ao exílio na Turquia, juntamente com Sura, que pertence a uma família de nobres russos, e é o grande amor  de Kurt Seyit, mas também cobiçada por Petro, que é o vilão da história. Muita inveja, muita intriga, altas traições e estratégias mil para complicar a vida de Kurt e Sura, por parte de Petro , que não se conforma com o romance dos dois e passa a série toda se fazendo de amiguinho de ambos. Além do amor, sempre tumultuado entre os dois, há ainda o choque financeiro e cultural pesando na vida de todos, especialmente de Sura. A série tem importantes atuações de vários outros atores e também paisagens maravilhosas. Gostei muito e recomendo.
 
- Outra super produção é EZEL, uma novela com mais de 200  capítulos, pelo que vi no youtube mas na Netflix por enquanto só tem 72. Querendo, pode-se assistir só estes 72 capítulos, pois há ali um semi-final que já satisfaz. Tanto que eu nem sabia que haveria continuação, descobri por acaso no youtube e pra falar a verdade nem gostei muito. Achei que enrolou muito e acabou fugindo da trama principal, mas esses 72 valem a pena.
A história é sobre a vingança de um jovem chamado Omer, que foi condenado e preso injustamente, pela traição de sua namorada e dos dois maiores amigos. Omer foi condenado à prisão perpétua por latrocínio, mas consegue fugir após oito anos de prisão, durante um incêndio, com a ajuda de Ramiz, um chefão da máfia local. Por que ele ajudou vai-se saber ao longo da história. Ele se submete a várias cirurgias plásticas e volta como Ezel, um milionário, exímio jogador de cartas, e se aproxima dos traidores, fazendo-se de amigo e oferecendo-lhes sociedade irrecusável. Cengis (lê-se Djenguis) era o seu amigo de infância e, portanto, considerado  o maior traidor , além de tudo ainda se casou com a sua ex-namorada Eysan (lê-se Êishan) e tem um filho com ela. Além dos dois também há o ex-amigo Ali, na época um simples mecânico mas que depois se tornou um mafioso também, concorrente de Ramiz. E tem também o núcleo da família dele, com o pai, o irmão mais novo e a mãe, que é cega. Pessoas com as quais ele volta a conviver mas sem poder  se revelar... Como se deu a traição, a prisão injusta, a fuga, o retorno e a vingança  é o enredo da novela, claro,  mas o que mais gostei na série foi a relação do mafioso Ramiz com Omer/Ezel. Ramiz é um velho misterioso, muito educado e culto, porém impiedoso com os inimigos. Ele é quem financia o retorno de Omer como Ezel e também o ensina, passo a passo, como executar a sua vingança. Todo o ensinamento é baseado nos livros que ele lê e vamos nós, o público, aprendendo também grandes ensinamentos da realidade da vida com as leituras dele.
 
- A série CAN’T RUN FROM LOVE (OU ASKTAN KACILMAZ) tem só 24 episódios e é uma história de amor entre o filho mais velho de um chefão do crime organizado  e uma promotora de justiça, incorruptível. A história se passa na pequena cidade de Nardin, na Anatólia. Imagens belíssimas da região, já, de cara, me incentivaram a assistir à série. A promotora Yasemin trabalhava em Istambul mas pediu transferência porque rompeu o noivado com o delegado Ali e acaba indo para Nardin e se deparando com o clã mais poderoso e perigoso da cidade. O clã é constituído pelo pai, que é o chefe (implacável); seu irmão, que faz o trabalho sujo;  o filho mais velho, Barzan, que estudava em Londres e nada tinha a ver com os negócios do pai mas que foi  obrigado a voltar para persuadir o irmão mais novo, Berat, a voltar para casa. Berat  havia saído de casa por revolta com o pai e fora viver com os guerrilheiros muçulmanos nas montanhas. Além de resgatar o irmão antes que ele faça besteira, salvar a irmã do conservadorismo exagerado do pai, evitar um casamento arranjado com uma bela moça que ele não ama, Barzan ainda tem que lutar por seu amor, que simplesmente quer meter o seu pai na cadeia a qualquer custo.  A trama até que é simples e o final é óbvio, mas a interpretação dos atores é ótima, os cenários interessantes e as paisagens deslumbrantes.
 
 
A série SON (THE END) tem 49 episódios e conta a história de um casal cujo marido desaparece misteriosamente e a esposa busca a ajuda do irmão adotivo dele e de um detetive, amigo da famíia. À medida que as buscas acontecem vamos conhecendo a relação entre o casal, entre o desaparecido e seu irmão adotivo e entre a família e o detetive. É um drama familiar, mas também há um viés policial e até político, com ramificações internacionais que envolvem países vizinhos, com choques de cultura e tal. Achei muito boa a série e mereceu as minhas 5 estrelinhas.
 
 
Há outras séries e novelas turcas na Netflix mas ainda não as vi. São elas:
- INTERSECTION ( série com 31 episódios)
- KARADAYI (novela com 93 capítulos mas acho que haverá continuação)
- KAÇAK (série com 50 episódios)
 
 
Já vi também alguns filmes turcos, a maioria de comédias escrachadas, algumas até engraçadas, mas o filme que mais gostei foi  I SAW THE SUN (Eu vi o Sol) – um dramão, que conta a tragédia de um jovem travesti, nascido e criado  numa comunidade curda do interior da Turquia e que sofre com o conservadorismo da família, mesmo já morando em Istambul. É um filme muito triste mas vale a pena assistí-lo. Recomendo.
 
Alice Gomes
Enviado por Alice Gomes em 09/09/2017
Reeditado em 13/09/2017
Código do texto: T6109613
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Alice Gomes
Porto Velho - Rondônia - Brasil
258 textos (20331 leituras)
38 áudios (3559 audições)
1 e-livros (45 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/17 15:26)
Alice Gomes

Site do Escritor