Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EU E OUTRAS POESIAS - Augusto dos Anjos

Augusto dos Anjos publica sua única obra literária em 1912: "Eu". Na época, o sucesso não foi o desejado, contudo, em 1920, criou: "Outras Poesias". Mais adiante, logo após a Semana de Arte Moderna, a consagração em volume único: "Eu e Outras Poesias". O autor mostra-se intrigante na sua literatura, talvez, pela rudeza de temas sombrios, escatológicos, obsessão pela temática da morte e de uma vida miserável, como constam em "Versos Íntimos", por exemplo: "Enterro, acostuma-te à lama que te espera!" Seu livro torna-se conhecido. Sua poesia é inclassificável, em virtude da pluralidade de estilos. Seu acabamento tem vertente parnasiana, rimas ricas, métrica incorrigível e ainda, entre os seus decassílabos encontra-se uma inegável grandeza lírica, em poucos sonetos, mas que expressam puras melodias que cantam e encantam à alma brasileira.
Francisco Alves Bezerra
Enviado por Francisco Alves Bezerra em 02/09/2007
Código do texto: T635006

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Francisco Alves Bezerra). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Alves Bezerra
Pirassununga - São Paulo - Brasil, 84 anos
10 textos (4529 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 19:56)
Francisco Alves Bezerra