Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estou encantado com a força da poesia de Sérgio Vaz. Um rapaz da periferia de São Paulo que consegue tirar leite de pedras, ou colecionar pedras preciosas em um livro bonito - por dentro e por fora.

Dentre os vários poemas que me fizeram acreditar em utopias, em continuar escrevendo e lendo como forma de escapar das trancas da literatura burguesa, destaquei este:

Ser Poeta
não é escrever poemas,
é ser poesia.

E parece que o Sérgio, encarnando a sabedoria de seu poema, vive poesia, respira poesia.
Natural de Taboão da Serra/SP, este homem ergue a cabeça e enfrenta o Golias do mercado editorial. E vence, triunfante! Não seria outro o final dessa batalha entre o bem (Sérgio-poeta) e o restante da mediocridade reinante.
Parabéns Sérgio.
Parabéns Periferia, Cooperifa, Colecionadores de Pedras, Zé do Batidão e todos os que participam desse projeto grandioso e que dá orgulho a brasileiros periféricos de ainda pertencerem ao universo da utopia poesia.

Valdeck Almeida de Jesus
Valdeck Almeida de Jesus
Enviado por Valdeck Almeida de Jesus em 22/10/2007
Reeditado em 18/11/2007
Código do texto: T704917
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Valdeck Almeida de Jesus
Salvador - Bahia - Brasil, 51 anos
1310 textos (613221 leituras)
26 áudios (5230 audições)
98 e-livros (62868 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 02:33)
Valdeck Almeida de Jesus

Site do Escritor