Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CARTA SOBRE A FELICIDADE, de Epicuro

Talvez você já tenha passado por esta situação: Alguém lhe fala mal de certa pessoa que você desconhece e que mais tarde, após conhecê-la pessoalmente, verifica que não é tão ruim como lhe disseram. Agora imagine que esta pessoa tenha morrido a mais de dois mil anos atrás. É o caso de Epicuro. Muitos hoje criticam sua filosofia que incentivava à busca do prazer, mas geralmente o fazem sem ler nada que ele escreveu, somente repassando adiante o que ouviram falar. A confusão reside no que Epicuro considerava como verdadeiro prazer:

"A doutrina de Epicuro entende que o sumo bem reside no prazer e, por isso, foi uma doutrina muitas vezes confundida com o hedonismo. O prazer de que fala Epicuro é o prazer do sábio, entendido como quietude da mente e o domínio sobre as emoções e, portanto, sobre si mesmo. É a própria Natureza que nos informa que o prazer é um bem. Este prazer, no entanto, apenas satisfaz uma necessidade ou aquieta a dor. A Natureza conduz-nos a uma vida simples. O único prazer é o prazer do corpo e o que se chama de prazer do espírito é apenas lembrança dos prazeres do corpo. O mais alto prazer reside no que chamamos de saúde. A função principal da filosofia é libertar o homem." (Wikipédia)

Epicuro de Samos (341-270 a.C.) foi um filósofo grego que viveu no período helenístico. Dos seus escritos que chegaram até os nossos dias, existem três cartas: Carta a Heródoto, sobre física atômica; Carta a Pítocles, sobre os fenômenos celestes; e Carta a Meneceu (mais conhecida como Carta sobre a Felicidade), sobre a felicidade.

Assim como Epicteto em A arte de viver e Sêneca em Da vida feliz, Epicuro lista conselhos básicos para sermos felizes: não temer a morte, distinguir os tipos de desejo, buscar o prazer sábio e viver modestamente. Cada um desses itens é racionalmente explicado para uma melhor compreensão. Nessa carta, há também respostas muito interessantes para perguntas tais como "O que é mais importante que a filosofia?" e "Como viver como um deus entre os homens?", que levarão o leitor a uma reflexão aprofundada.

Uma das mais belas definições já escritas sobre a utilidade da filosofia encontra-se nesta Carta sobre a felicidade:

"Que ninguém hesite em se dedicar à filosofia enquanto jovem, nem se canse de fazê-lo depois de velho, porque ninguém jamais é demasiado jovem ou demasiado velho para alcançar a saúde do espírito. Quem afirma que a hora de dedicar-se à filosofia ainda não chegou, ou que ela já passou, é como se dissesse que ainda não chegou, ou que já passou a hora de ser feliz. Desse modo, a filosofia é útil tanto ao jovem quanto ao velho: para quem está envelhecendo sentir-se rejuvenescer através da grata recordação das coisas que já se foram, e para o jovem poder envelhecer sem sentir medo das coisas que estão por vir; é necessário, portanto, cuidar das coisas que trazem a felicidade, já que, estando esta presente, tudo temos, e, sem ela, tudo fazemos para alcançá-la."

A Editora Abril lançou em 2007 os DVDs Coleção Filosofia Vida Simples, apresentados pelo escritor suíço Alain de Botton, que relaciona a filosofia com aspectos da nossa vida cotidiana. Um dos episódios chama-se Epicuro e a Felicidade, baseado exatamente nesta obra de Epicuro.

Leia a resenha completa em www.jefferson.blog.br
JLM
Enviado por JLM em 09/01/2008
Código do texto: T810378
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JLM
Anápolis - Goiás - Brasil
308 textos (173867 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 22:29)
JLM