Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AZAR (soneto)

AZAR

Tomando por cenário vivo esse que vejo
Nele a paixão se incendeia sem aviso
E se exerce um espetáculo a varejo
As cenas inflamam, e a paz do paraíso

Nesse tempo em que a liberdade era desejo
Parecia glorificar-se do improviso
A tal menina na alegria do gracejo
Casto, que, entretanto ultrajava-lhe o sorriso

Que a pouca idade dignava-se esplender
E o sabor do mel era como um céu estranho
Como o fel de agora engravida o entender

Não habita mais a incerteza de algum ganho
Mas a certeza de que o mal vem ofender
Por tanto inflar de triste sina um só engano

Miguel Eduardo Gonçalves
Enviado por Miguel Eduardo Gonçalves em 21/02/2006
Código do texto: T114551
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Eduardo Gonçalves
São Paulo - São Paulo - Brasil
909 textos (30712 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 17:08)
Miguel Eduardo Gonçalves