Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO IMPROVISADO

Desculpem-me pelos versos apressados
Não sei onde eles querem chegar,
Quero que eles se tornem um soneto, mas não sei no que vai dar,
Alguns versos já foram embora e alguns estão atrasados.

Por muita sorte segurei alguns versos
E uma estrofe já formei, e tem uns que não querem ficar,
Alguns querem formar uma ode, outros querem ser elegias,
E por conta disso não sobraram versos pra eu rimar.

Terei que me virar com os poucos que restaram
Pra quem saber escrever a última parte,
Mais uma vez me perdoe pelo soneto improvisado.

Agora os versos acabaram,
Vi que uns versos se espalharam por aí e formaram nenhuma arte,
Se ficassem por aqui poderiam formar um soneto elaborado.

09/03/06
Miguel Rodrigues
Enviado por Miguel Rodrigues em 09/03/2006
Código do texto: T120848
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Rodrigues
Barueri - São Paulo - Brasil, 33 anos
1432 textos (42625 leituras)
6 e-livros (1681 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:20)
Miguel Rodrigues