Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O FIM DO MUNDO

Mesmo que o mundo se acabe
Que a terra se vista em fumaça
Que se perca de vista a luz
Mesmo que não se viva para ver
Ficará em mim a marca
De um bem que jurou me querer.

Mesmo que as juras não sejam verdadeiras
Que delas derrame o sangue sagrado
Que exploda no ar o veneno hostil
Que dele saciamos nossa sede
Mesmo que calem a nossa voz
O meu grito ecoará no universo
Chamando o bem que jurou me querer.

Mesmo que a vida abandone os mares
E que a noite eterna se torne
E nos campos que outrora repletos
jazem em desafeto
Ainda assim brilhará no horizonte
A luz viva do meu viver.

Que acabe a dor
Que acabe a inveja
Que acabe a injustiça social
Que acabe FHC, ACM, FMI
O Palácio das Indústrias imundo
Que acabe o bumbum do capeta
O pinto do Vampeta
Que acabe o mundo
Pois eu não quero mais viver
Sem os carinhos do meu bem querer.

Escrito em 09 de Agosto de 1999.
Toni Gaspar
Enviado por Toni Gaspar em 28/03/2006
Código do texto: T130203
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Toni Gaspar
São Paulo - São Paulo - Brasil
11 textos (807 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:16)
Toni Gaspar