Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O triste incolor ...

Vermelho no espelho da luxúria
Branco no chão da desgraça
Vida sem o conducente amarelo, vida de penúria
Morosidade do lilás introspectivo na farsa

Vasos  desesperados com as violetas
Palácio mundano no ventre verde dessa fauna
Sangue azul, os nobres não têm plaquetas
Chuva ácida da ferrugem destrói o rancor preso numa sauna
 
Abóbada celeste sem seu anil
Caminhos traumatizantes do parco roxo
Mudaram as cores da aquarela do Brazil

Não se julga o homem com preconceito, ou seja lá o que for
Bramidos dos inconseqüentes  reflete o perigo no bojo
Uma busca de longevidade para o triste incolor
Anderson Cirino
Enviado por Anderson Cirino em 10/04/2006
Código do texto: T136847
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Anderson Cirino
Arujá - São Paulo - Brasil, 35 anos
15 textos (768 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 11:50)
Anderson Cirino