Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Duas almas

Duas almas

Olhem para o prado, lindo verdejante
Sintam no ar o cheiro, a capim molhado
Vejam ao fundo o rio, fresco ondulante
E dois corações batendo lado a lado

Uma égua correndo, e relinchando
Com seu potro branco, sempre á sua beira
Felizes, alegres sem dono, saltitando
Sentindo o mundo, livres, desta maneira

Eis que o homem, um bicho inteligente
Sem saber quanto mal ao mundo vai fazendo
Tenta agarrar, separar, indiferente...

Estes corações, que se amam com coragem
Porque o faz e destrói, eu nunca entendo ...
Porque quando alguém nasce, nasce selvagem !
Alma Lusíada
Enviado por Alma Lusíada em 24/04/2006
Código do texto: T144540
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alma Lusíada
Portugal
104 textos (18766 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 10:00)