Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto desmascarado


Queres que eu abra o céu?
Se isso fizer, rompo o véu
E não mais provará do mel
Mas sim, da amargura do fel

Não peça para eu tirar todas as máscaras do mundo
Porque dentre elas está a que me fez cativar-te
E de repente você acordará de um sono profundo
E negará tua face, repudiando tudo que trás arte

O belo está no olhar mais do que na forma
Rastreia no coração toda fonte de ilusão!
E dentre as coisas que vos torna:

Encontrarás um conluio
Entre teu sonho e tua razão
Poupando do mundo essa imersão
Eder Carneiro Cardoso e Silva
Enviado por Eder Carneiro Cardoso e Silva em 04/05/2006
Código do texto: T150373
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eder Carneiro Cardoso e Silva
Conceição do Coité - Bahia - Brasil, 33 anos
54 textos (2898 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:49)
Eder Carneiro Cardoso e Silva