Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sem Coração

Não, já não penso mais em ti como outrora
já me esqueci das torturas e dos suplícios
hoje só há em meu peito o ar que trago de fora
do coração que roubastes... nenhum resquício

Toda dor que me fizeste sofrer
fez em minh’alma um calo suscitar
todo veneno que me fizeste beber
não foi o bastante para matar

Apesar de tanta tristeza e desilusão
não traz consigo mágoa ou rancor
apenas a saudade do seu coração

O corpo deste espantalho indigente
sem coração e de alma calejada
só espera enfim, sua morte iminente
Heli de Abreu
Enviado por Heli de Abreu em 28/05/2006
Reeditado em 09/07/2008
Código do texto: T164475
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Heli de Abreu
Itapecerica da Serra - São Paulo - Brasil, 36 anos
43 textos (5348 leituras)
1 e-livros (64 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:14)
Heli de Abreu