Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de Solidão

Aqui estou sozinho outra vez; sem os teus carinhos, sem tua voz
Cadê a mulher que me enlouquece quando estamos a sós?
A lua não me diz nada nesse momento de solidão
Ninguém me fala nada para alegrar meu coração

Minha amada está me esperando na janela
Com aquele velho e lindo sorriso que aquece minh'alma
Que faz qualquer mente enlouquecida entrar em plena calma
E assim continuo a lembrar do lindo sorriso dela

Mesmo que a saudade possa um dia me matar
O meu coração por dentro destruir
E sempre do teu sorriso vou lembrar

Aonde o destino me levar
Lembrarei sempre dela
Da minha amada me esperando na janela.

André Luis Governador Valadares, 13/04/2006.
Belém
Enviado por Belém em 29/05/2006
Código do texto: T165585
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Belém
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 26 anos
123 textos (3866 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:39)
Belém