Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRANÇA


Na febre de um desejo rés da pele
Tormento em chama jamais apagada
A dança da serpente inebriada
É esplendor que peço que me vele

No ministrar da sensação causada
Vertigem da carne não há que zele
Por sentimento que o grito repele
E se poliniza de forma ondeada

Nos pecados que as paredes refletem
Sombras em liturgia confidente
Para aquecer a cor de todo o ambiente

A quente orgia, uma luxúria ardente
É música de corpos nus somente
Que se enlaçam, dançam e se derretem
Miguel Eduardo Gonçalves
Enviado por Miguel Eduardo Gonçalves em 06/06/2006
Código do texto: T170318
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Eduardo Gonçalves
São Paulo - São Paulo - Brasil
909 textos (30712 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:22)
Miguel Eduardo Gonçalves