Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POETA-PÃO

POETA - PÃO



Ainda não nasceram as palavras
Que haverei de cantar-te agradecida
Pla colheita dos versos que aqui lavras
Poeta-amigo, pão da minha vida!

Tuas letras são remédio que aduba
Tua seara – mente e coração
Tua pena o ancinho que derruba
Ervas daninhas – dor e solidão

Ervas desse teu chão e meu também
Que igual solo habitas como eu
Filho que és da mesma terra-mãe…

Ou não sejas, poeta, o meu irmão
Que o mesmo amor Divino concebeu
E que enlaçou na tua a minha mão!

In E-Book "Sonetos"


Carmo Vasconcelos
Enviado por Carmo Vasconcelos em 08/06/2006
Código do texto: T172028
Classificação de conteúdo: seguro

Áudio
POETA-PÃO (Soneto) - Carmo Vasconcelos
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Carmo Vasconcelos
Lisboa - Lisboa - Portugal
203 textos (15408 leituras)
62 áudios (7662 audições)
15 e-livros (1367 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 12:11)
Carmo Vasconcelos