Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de coração que aprendeu a amar

Agora sim, coração, fostes sabido
Aprendestes enfim que mal de amor não cura
Foram tantas as dores que te causaram
Agora sim! Evitas por fim a desventura!

Há muito preocupado estava
De ver-te novamente ao amor se entregar
Mas ‘inda que te vejo agora
Tu podes coração tão falso amor abdicar!

Comemora, quem chega é tua felicidade
E não vá dizer que foi tudo em vão
Toda a dor que vivestes desde a tenra idade

Está teu antídoto! Canta, grita, vai ao chão...
Pois se não se encantou por esta tal novidade
É que vos digo: - Estás curado, coração!
dhália
Enviado por dhália em 25/07/2006
Reeditado em 25/07/2006
Código do texto: T201538
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 07:58)
dhália