Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de mandamento do amor

Me perco em mil corações e escrevo
Para sentir o que não mais poderia
E percebo que só te compondo me posso
Permitir o que a vida nem ousaria

Escrever para encantar a vida e mais
E de amar morrer todo dia
Sentir o mundo que tresloucado grita
E me por às paixões sem nostalgia

Me inspiro em poetas mortos e canto
A gente tem mais é que se apaixonar
E ao reler tão devaneio me espanto

Pois se meu coração agora jaz de sangrar
É por seguir tal mandamento que o pranto
Não para jamais de prantear!
dhália
Enviado por dhália em 04/08/2006
Código do texto: T209158
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:51)
dhália