Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de coração romântico

Que vai dizer-me, amor que sinto
Que no peito nada mais se cabe
Que fui eu a colocar tal entrave
E a viver um mesmo amor que minto

E de irreal faz-se o sonho verdadeiro
E de vive-lo, nada mais importa
E se o amor é quem me vem e corta
Que vivo a viver tal devaneio!

E por curar-me o mal de amor são tantas...
Os malditos me receitam vil remédio
E nem se sente que meu peito canta

Que sou romântico incurável, não nego
E se não fosse por viver tamanha paixão santa
De certo morreria eu de puro tédio!
dhália
Enviado por dhália em 04/08/2006
Código do texto: T209160
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:38)
dhália