Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de coração como maldito

Coração maldito... enganador
Quem me pôs em vil paixão?
Esta loucura desentendida
Que não se conhece causa ou razão

Prendeu minh’alma em tal calvário
E no suplicio te roguei piedade
Que me fizeste, indócil Cupido
Destruístes sonhos de tão cruel maldade!

Ah coração que a ninguém pertenceu
Por que tanto martírio, tanta dor?
Se alguém realmente te amou... fui eu!

E causas enfim grande desabor
Um medo que ninguém conheceu
Talvez de um sentimento chamado amor!
dhália
Enviado por dhália em 05/08/2006
Código do texto: T209597
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:06)
dhália