Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto do Vinho

SONETO XLI

Este vinho, contido em vossos lábios,
Senhora minha, é a divina ambrosia
Que os deuses nutre, os homens inebria,
E faz ver estrelas sem astrolábios.

Consultásseis antigos alfarrábios,
Veríeis que, de muito, já ardia
Vossa graça sobre a sabedoria
Que se revela da boca dos sábios.

E estas róseas carnes imantadas,
Nas quais, em meu ardor, procuro enlevo,
Meu peito ferem mais que mil espadas.

Mas, um segredo confessar-vos devo:
Diante deste encanto em que me quedo,
Quisera sugar todo este vinhedo.

Rio, Outubro de 2002

 
Antonio Sciamarelli
Enviado por Antonio Sciamarelli em 06/08/2006
Código do texto: T210170
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Sciamarelli
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
29 textos (3369 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:42)
Antonio Sciamarelli