CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Texto 2833- Soneto-NONETO- Nº 12: FORMIGA TRAZ MUDANÇA DE VIDA? VERDADE OU SUPERSTIÇÃO?

2833- Soneto-NONETO- Nº 12:

FORMIGA TRAZ MUDANÇA DE VIDA? VERDADE OU SUPERSTIÇÃO?
-
Soneto nº 2833-sáfico-heróico-decassílabo-rimado: ( ABAB-ABAB-CDC-EDE)-Noneto nº 12-jogral-toante-cantante-(A-A-C-E-E)
Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil
-
“Formiga traz mudança?”  Fé não nega...( A )
Superstição?  ( Ciência sempre avança...)
Esta crendice, agora, não me pega...
“Aquilo, em que se crê, com força, alcança!”
-
“Formiga em fila, atrai a dor que é cega?”( A )
“Sinal de alerta:  triste sina lança?”
“Chama  a atenção, que vai chover” alega...
“Muda de casa e emprego, sem poupança?”
-
“Formiga em casa, desavença certa?” ( C )
“Achar o ninho é chave”, com certeza...
“Inveja e morte encontram porta aberta?”
-
“Comer formiga põe visão perfeita? (E )
“Formiga não passeia, se há  limpeza”?
“É na sujeira, que ela faz colheita.” (E)
-
Belo Horizonte,  26 de fevereiro de 2010.

---***---

Notas:
PARA RECORDAR:
1-Poema nº 471-O QUE É POESIA?
 Acróstico-didático:  4º de 100-(SÍLABA GRAMATICAL)

Por Sílvia Araújo Motta

P-POESIA? De impossível definição!
O-O pensador pode falar de dor
E-E ao mesmo tempo, da contradição:
S-Suave, doce essencial do amor...
I-Informar, com infinita dimensão,
A-A inspiração interior e exterior.
-
Belo Horizonte, 13 de maio de 2006.
-*-
(*) Sílaba GRAMATICAL.
A contagem da sílaba poética difere da gramatical. Sem procurar, desnecessariamente, definir algo que é quase intuitivo para o leitor.Exemplo de divisão de sílaba gramatical:
-
QUADRA :(Uma estrofe com quatro versos com rima: BD sem a rima AC.)
-
1-A-mor- de -Mãe- é- per-fu-me-(sete sílabas gramaticais) (A)
2-de- lin-da- flor- co-lo-ri-da.(sete) (B)
3-É -a -mais- lin-da -can-ção-(sete) (C)
4-que- nos- em-ba-la -na- vi-da.(sete) (D)
---***---
PARA RECORDAR...
Poema nº 472- O QUE É POESIA? Acróstico-didático:
5º de 100-(SÍLABA POÉTICA)(TROVA)
-
Por Sílvia Araújo Motta
-
P- Para Lord Byron, Göethe e Schiller
O-O principal na poesia...nos ensinam:
E-É que a essência está além da consciência,
S-Sua força age de maneira quase divina.
I-Inaprendida, acima do simples modo de escrever,
A-Além do infinito do cosmos e inconsciência...
-
Belo Horizonte, 13 de maio de 2006.
-
(*) Sílaba POÉTICA:
A contagem da sílaba poética difere da gramatical.

(Pode ser marcada com palmas,
para marcar o ritmo correto...)
Exemplo de divisão de SÍLABA POÉTICA:
-*-
(a)QUADRA :
Uma sílaba poética pode juntar com outra para formar  um som só...)
Exemplo: 1-(Qual)- (per)-(fu)-((((( me...  i ))))) (ne)-(bri)-(an)---te (A) (7 )
-*-
(Qual)- (per)-(fu)-(me i) (ne)-(bri)-(an)---te tem sete (7) sílabas tônicas poéticas)( a última (te) não é tônica):
-
1-(Qual)- (per)-(fu)-(me i) (ne)-(bri)-(an)---te (A) (7 )
2-(con)-(cen)-(tra)-(do)- (nu)-(ma) -(flor) (B) (7)
3-(no)- (co)-ra-(cão)- (de... u) -ma -mãe (C) (7)
4-(e)-(xa)-   (la o)   - (mais)- (pu)-( ro a)  -(mor). (D) (7)
-*-
(b) Eis uma TROVA: (É um poema de Estrofe obrigatória, com 4 versos e sete sílabas poéticas, rimada ACBD, com sentido completo:)
Exemplo:
(cul-ti-((((((va ...a))))))-mor- e a-mi-za)......de.(7) (D)aba poética unida:
(Mi-nha -mãe- sem-pre -di-zi).....a (7) (A)
(des-de a -mi-nha -ten-ra i-da)...de (7) (B)
(-Se -qui-ser- ter a-le-gri)......a (7) (C )
(cul-ti-va a-mor- e a-mi-za)......de.(7) (D)
-
Belo Horizonte,  13 de maio de 2006.
---***---
Silvia Araujo Motta
Enviado por Silvia Araujo Motta em 26/02/2010
Código do texto: T2109374

Comentários

Sobre a autora
Silvia Araujo Motta
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 63 anos
5910 textos (582316 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/07/14 16:35)