Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Abrindo a Gaveta

A voz que acalma a dor do meu poeta
já fui buscar no verso mais preciso
Tirei meus textos  livres da gaveta
e os escondi atrás do meu sorriso

A dor de que descreve minha pena
enrosca na garganta e a caneta
rabisca alguns pedaços de poema
que voltam para o fundo da gaveta

Insisto e reconduzo os meus temas
à luz que já percebo no infinito
e na réstia do sol a letra aquece

livrando os meus versos das algemas.
E assim, com  um sorriso bem bonito
o mais novo poema acontece...



         Ao poeta que dorme em mim, e me diz
               assim: remexa-me e aconteça...
Lili Maia
Enviado por Lili Maia em 23/08/2006
Reeditado em 29/12/2006
Código do texto: T223398

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lili Maia
Curitiba - Paraná - Brasil
484 textos (66685 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 11:08)
Lili Maia