Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de incerteza

Me conte, anjo, se foi real o sonho
A noite vivida com estranhos sons
A luz da noite, da noite fugia
E de todo púrpura se fez o tom!

Do sonho do brilho dos olhos da incerteza
Do sorriso da sedução se fez desejo
E de abraçar assim teus braços que o canto
Não mais cantava de tamanho enlevo

Me conte do beijo beijado na boca santa
Do sabor sugado que tanto me invade
E de esperar esperar esperar... que a espera é tanta

Que já nem sei se sinto no peito saudade
Do real momento do sonho... que o sonho
Já nem o sei se foi sonhado ou verdade!
dhália
Enviado por dhália em 23/08/2006
Código do texto: T223751
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:50)
dhália