Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Efêmero

Em delírios de sonho tu me apareces,
com face de anjo e intenções más,
lembrando o anjo que eras atrás,
amaldiçoou os céus e os templos celestes,

Assim como ele, és anjo caído,
de tanta maldade, de tanto esplendor,
degustas o riso quando causas dor,
por suas ilusões, em que tenho vivido,

Caído já estás, e mais vais cair,
o tempo jamais será eterno a ti,
e junto com ele hás de apagar,

Aproveita, vil anjo, teu breve sorrir,
para longe tua vida já está a fluir,
justiça que tarda, não vem a falhar.
Sapo
Enviado por Sapo em 02/09/2006
Código do texto: T230998
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sapo
Belém - Pará - Brasil, 27 anos
22 textos (352 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:49)