Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desejadas Angustias

Quero, eu, fazer deserto de minha vida,
E com voracidade, destroço de minha estátua.
Quero gritar ao mundo que a alegria lívida
Findou e se propagou a angustia perpétua.

E a morte prá sempre me leve inteiro
E espero ser minado o sangue meu,
Quero ser jogado ao mar, mas primeiro,
Desejo desfazer-me do que um dia se perdeu.

Sozinho em meio a canibais inveterados,
Longínquo dos sonhos dos vêneros humanos,
Minguar nos mais lassos temores soberanos,

Sê mais finita, Ho ingênua fantasia
E em vez de luz, amor e alegria,
Quero a dor da escuridão, da tristeza e do engano!

Eduardo Costa
Enviado por Eduardo Costa em 02/09/2006
Código do texto: T231043
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Costa
Fortaleza - Ceará - Brasil, 29 anos
18 textos (1086 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:04)
Eduardo Costa