Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A UM PAI ABANDONADO

Eu não paro de cantar meu abandono
pois só sabe da dor, o abandonado,
é difícil sofrer assim calado
e viver como vive um cão sem dono.

O meu porto seguro, minha ilha,
meu jardim colorido - colibris,
transformaram o azul em cores gris,
destruíram os meus sonhos de família.

A minh’alma reclama e com razão
eu doei totalmente o coração,
devolveram somente os estilhaços.

Não se paga amor, o bem com o mal
é uma troca no mínimo desigual,
ser tratado pior que um vil palhaço.
Carlos Medeiros
Enviado por Carlos Medeiros em 03/09/2006
Reeditado em 30/03/2008
Código do texto: T231520

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Caco Passarinho http://www.recantodasletras.com.br/autores/cacopassarinho). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Medeiros
Aracati - Ceará - Brasil, 56 anos
45 textos (5257 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:44)
Carlos Medeiros