Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O mal

Rastejante verme sem escrúpulos vivendo
Vil réplica do  mal abandonada
Corre sem destino, sem lar, morrendo
Alma limpa foge acabrunhada.

Imagem anã da virtude,
Figura retorcida do amor
Gerando o mal em toda amplitude
Maldito por todos, não tem valor.

Bastaria uma palavra, nada mais
Para contorcer este afã maldoso
Renovando esta vida que se esvai.

Sem intempérios raivosos
Paciência condescendente que atrai
Convencendo tal ser de instintos pavorosos.
Nísia Maria de Souza
Enviado por Nísia Maria de Souza em 07/09/2006
Código do texto: T235083
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nísia Maria de Souza
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 56 anos
197 textos (3140 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:25)
Nísia Maria de Souza